GILBERTO MARINGONI: Forças Armadas brasileiras, uma contradição em termos

As forças armadas brasileiras são brasileiras apenas no nome. Nada têm a ver com o Brasil, a não ser o contracheque que recebem. São forças auxiliares na destruição do Estado brasileiro, da saúde pública brasileira, do meio ambiente brasileiro e da soberania nacional.

As forcas armadas brasileiras atualmente obedecem voluntariamente a dois comandos:

1. A um capitão miliciano e

2. Ao comando militar Sul dos Estados Unidos.

Aceitaram essa ridícula condição a troco de engordarem os proventos mensais de três mil membros que conseguiram uma boquinha no governo federal.

Não é verdade que as forças armadas brasileiras nunca tenham entrado em guerra. As forças armadas brasileiras estão em permanente guerra contra um país chamado Brasil, tarefa que se dedicam com inegável esforço.

As forças armadas brasileiras raras vezes foram tão humilhadas e colocadas a nu.

Quem faz isso com rara competência é o senhor J. M. Bolsonaro.

De vez em quando, algum general faz muxoxo, escreve algo tão inteligível quanto as profecias de Nostradamus e a vida segue igual.

As forças armadas brasileiras aceitam a situação, engolem em seco e seguem sua marcha adiante, de peito estufado, cabeça erguida e alma vazia.

FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS UMA CONTRADIÇÃO EM TERMOS

Deixe uma resposta