JONES MANOEL: Ridicularizar Damares e a abstinência sexual não adianta

Quem conhece a consciência popular um pouco de perto sabe que toda mãe e pai, por razões bem evidentes, querem que suas filhas (com os filhos é diferente) tenham sim abstinência sexual na adolescência.

A sexualidade das mulheres é vigiada. Damares, espertamente, dialoga com essa preocupação real de milhões de famílias. A gravidez na adolescência é um problema real. O bolsonarismo, em diálogo direto com o senso comum, apresenta uma solução intuitiva: valorizar valores contra o sexo como forma de combater isso.

Casa com o senso comum e com a percepção intuitiva mais direta. É um sucesso.

Dizer que não terá resultado, tirar onda, ridicularizar, não adianta. Os valores de certas camadas sociais – que, por exemplo, estão em debates avançadíssimas sobre formas de relacionamento não monogâmicas e BDSM como algo subversivo – não circulam na maioria do nosso povo.

E, não se enganem, Damares tem cada dia ficado mais popular.

1 Comentário

  • Eu canto essa pedra desde antes bolsonaro chegar ao poder. Os evangélicos estão em todos os redutos pobres deste país e essas famílias têm nesse fundamento (família) o principal alicerce da sua vida em sociedade além do nome. Quem nunca ouviu uma pessoa humilde dizer que o nome é seu maior patrimônio? Agora a família como antigamente faz parte desse patrimônio.

    3

    0

Deixe uma resposta