ICONOGRAFIA DA HISTÓRIA: Metrópolis, um marco da ficção científica no cinema

“Metrópolis”, o filme de ficção científica mais influente da história do cinema e que você pode ver de graça e legalmente no YouTube.

“Metrópolis” é uma das obras mais geniais e importantes da história do cinema. A trama foi escrita por Thea Gabriele von Harbou e dirigida por seu marido, Fritz Lang, o maior cineasta do expressionismo alemão. Feito a quatro mãos, dentro de casa, o longa, produzido em 1927, tem um roteiro, efeitos visuais e montagem de deixar cinéfilos babando e se perguntando como Lang conseguiu fazer tudo aquilo antes dos anos 30.

O enredo do filme desenvolve-se da seguinte maneira: Metrópolis é um belo lugar, uma espécie de olimpo onde as pessoas ricas vivem tranquilamente, como em um paraíso na terra. Mas, com o passar do filme, somos apresentados ao mundo de baixo, um subterrâneo onde trabalhadores pobres trabalham inúmeras horas por dia operando máquinas que sustentam a estrutura da parte de cima da cidade.

Tudo corre normalmente até que Freder, filho do governante da Cidade, se apaixona por Maria, uma jovem que faz discursos para conscientizar os operários e tenta, de forma constante, politizar os trabalhadores, através de pregações sobre a chegada de um libertador que livrará os operários das péssimas condições de trabalho. Enquanto isso, o pai de Freder, governante máximo de Metrópolis, procura o famoso “cientista maluco”, requisitando que o profissional faça um robô para tomar o lugar de Maria e, dessa forma, iniciar um processo de semear intriga entre os trabalhadores, colocando uns contra os outros.

O filme marcou a história do cinema, anos depois, Lang precisou fugir do país por se colocar contra a ascensão do Nazismo, mas a fotografia de seu filme inspirou as ideias arquitetônicas de Hitler e a produção rodou o mundo, fazendo escola e difundindo ideias que foram usadas em praticamente toda obra de ficção científica posterior.

Por Joel Paviotti – Iconografia da História

1 Comentário

Deixe uma resposta