VAZA-JATO: Deltan Dallagnol queria ser candidato a senador

O jornalista Reinaldo Azevedo acaba de divulgar novos fatos da Vaza-Jato que envolvem o procurador da República e coordenador da Operação Lava-Jato, Deltan Dallagnol.

Nos diálogos divulgados, aparecem mensagens que Deltan mandou para si mesmo e para seus colegas debatendo sua possível candidatura ao Senado Federal em 2018, recebendo, inclusive, conselhos de terceiros para se candidatar.

O procurador considerou essa ideia durante mais de um ano, afirmando que seria “facilmente eleito”.

Em um chat consigo mesmo, no qual fazia reflexões pessoais, Deltan escreveu que deveria “o MPF lançar um candidato por Estado”, em uma evidente atuação política do órgão.

Nesse mesmo chat, afirmou para si que a política era “algo que está no meu destino”.

Ainda, comparando-se a Jesus Cristo, escreveu: “Tenho apenas 37 anos. A terceira tentação de Jesus no deserto foi um atalho para o reinado. Apesar de em 2022 ter renovação de só 1 vaga e de ser Álvaro Dias, se for para ser, será. Posso traçar plano focado em fazer mudanças e que pode acabar tendo como efeito manter essa porta aberta”.

Mas desistiu, deixando para avaliar uma candidatura em 2022.

Nas conversas, Deltan cita Reinaldo Azevedo, que já havia adiantado a informação no passado.

Confira a íntegra da matéria clicando aqui.

1 Comentário

  • Podem inventar histórias à vontade!
    Deltan é querido pelo povo HONESTO desse país.
    Moro e Deltan HERÓIS do povo brasileiro!!!

    1

    0

Deixe uma resposta