Bolsonaro não é nacional-desenvolvimentista

Então aqui vai a resposta à Vera Magalhães, afirmando em detalhes por quê Bolsonaro não é desenvolvimentista. O aprofundamento das informações está no site da Revolução Industrial Brasileira.

resposta à Vera Magalhães: Bolsonaro não é nacional-desenvolvimentista

A reforma administrativa de Bolsonaro tem um jaboti contra as políticas industriais. Trata-se da inclusão de um parágrafo 6º no artigo 173. Praticamente proíbe o país de realizar políticas de desenvolvimento.

O governo de Bolsonaro está debilitando de maneira humilhante a Base Industrial de Defesa, através de compras internacionais diretamente em Washington por meio de escritórios das Forças Armadas.

Estes escritórios de compra fazem cotações por menor preço e compram fora do Brasil produtos que o Brasil produz. Como dentro do país as empresas são mega tributadas e ainda passam por testagens que as FFAA não exigem do produto estrangeiro, estão se desnacionalizando.

Trocando em miúdos: as decisões do governo Bolsonaro estão induzindo empresas da Base Industrial de Defesa a sair do país para continuar vendendo para seu próprio país. Isso é desindustrialização na veia, portanto nada desenvolvimentista.

Na sanha inexplicável de entrar na OCDE, o governo Bolsonaro quer aderir ao Global Procurement Agreement (GPA), acordo que impede que um país realize regime de compras preferenciais visando seu próprio desenvolvimento. Setor de química já reclamou.

Fato pouco comentado, o governo abriu um edital de inovação tecnológica recentemente prometendo R$ 50 milhões. Mas descobriu que a demanda era 50 vezes maior. Como estamos em austericídio, não haverá inovação tecnológica. Anti-desenvolvimentismo e desindustrialização.

O movimento de compra de empresas nacionais por estrangeiras continua acelerado, embora pouco se comente e na grande imprensa ninguém sequer saiba disso. Mas acontece! E o governo faz ouvidos moucos. Claro, é um governo não desenvolvimentista.

A classificação de Bolsonaro como desenvolvimentista deve ser tentativa de desqualificar as políticas de desenvolvimento. Mais desenvolvimentista é a liberal Merkel, que protege suas empresas de desnacionalização e investe dinheiro público em sofisticação produtiva.

Ou mesmo Trump, que vai à guerra comercial contra a China para manter mercado doméstico em mãos de empresas nacionais, apelando até para vandalismo comercial (caso TikTok). Se o BR estivesse desenvolvimentista, não teríamos um governo borra-botas e sabujo dos EUA.

Para finalizar, lembrar dois fatos fundamentais: 1) a Embraer só não bateu asas e voou porque a crise da Boeing + colapso da aviação por Covid melou a negociata (dependesse do governo, estaria lá nos EUA a estas horas).

2) já não somos independentes em matéria de energia. Petrobras não refina mais, e agora compramos combustíveis de multinacionais (aliás, várias estatais). Imagine o que vai acontecer se privatizarem a Eletrobrás! Enfim, esse é o governo menos desenvolvimentista da história. FIM.

2 Comentários

  • “Jornalistazinha” neoliberal e mau-caráter!! Agora quer tirar sua utopia fracassada da reta para tentar jogar a culpa no Nacional Desenvolvimento pelo desastre que a dupla Bolsonaro/Guedes está causando no Brasil? Essa daí e o resto da mídia neoliberal chocou o ovo da serpente presidente e agora não sabem como lidar com ela!! A quem ela tenta atingir, Ciro Gomes e o outros nacional-desenvolvimentistas? Assuma a responsabilidade pelo DESASTRE NEOLIBERAL que vocês criaram, VERA MAGALHÃES!!

    0

    0

Deixe uma resposta