GUSTAVO CASTAÑON: Por que economistas da mídia erram tudo?

Por que os economistas da mídia erram tudo? Eles são burros? Incapazes? Se fossem, não estariam ricos especulando no mercado financeiro. Na minha opinião são dois motivos básicos:

1) Primeiro eles são neoliberais, raramente a mídia dá espaço para alguém que não seja empregado ou banqueiro do mercado financeiro. Como tais, eles usam premissas erradas para prever o desempenho da economia real.

2) Como são parte do jogo, tem interesses e buscam influenciar as expectativas do mercado de acordo com seus interesses. Para piorar, um neoliberal deposita todo impulso de crescimento econômico na iniciativa privada, portanto acha um verdadeiro crime fazer previsões corretas que diminuam o apetite do empresário privado para investir. Como consequência vivem num estranho mundo onde o certo é sempre mentir aumentando o otimismo com a economia. A não ser, é claro, que queiram derrubar o governo da vez.

Só quero que lembrem o seguinte. Ano passado, no início do ano, eu apostei que a economia ia crescer menos de um, contra os economistas “Globo News” que diziam que a economia cresceria 2,5%. Segundo as últimas estimativas, ela cresceu 0,9%. Vamos ver como virá a contabilidade criativa do Desgoverno Bozo.

por que economistas da mídia erram tudo pib gustavo castanon 3

Para esse ano, contra os especialistas que previam, no fim do ano passado, crescimento entre 2% e 3%, prevejo menos que 2%. Por que, vidência? Meu modelo econométrico é melhor?

Não, minha macumba é que é melhor que a deles porque não estou aqui de cheerleader. E ela é muito básica.

por que economistas da mídia erram tudo pib gustavo castanon

Olho para os três setores que compõe o PIB. Setor de serviços, indústria e agropecuária com seus respectivos pesos, cerca de 63%, 19% e 4% respectivamente (aqui mineração e todo processamento do agronegócio estão na conta da indústria, e para fechar a conta dessa forma de cálculo do PIB ainda precisa ser acrescido 14% de impostos líquidos).

Procuro saber quais são as perspectivas para cada um. Vai haver demanda externa? Interna? A cotação dos produtos tem expectativa de alta? A produção deve aumentar? É esperado ganho de produtividade?

Nos serviços crescemos um pouco mais de 1% em 2019, puxados pelo 1 ponto a menos de desemprego e a disseminação das empresas de precarização do trabalho (Uber, Rappi, etc.). Deve haver diminuição do desemprego? Se houver será emprego precarizado e marginal, como esse ano, porque o investimento público é o menor da história. E o setor privado não investirá porque os juros cairam, não é da cultura do empresário nacional. Empresário nacional é puxado pelo crescimento econômico, não o puxa. Sempre foi assim.

A Indústria deve crescer? Não, pelo contrário, a tendência de desindustrialização continua, cada vez menos países importam nossos produtos industrializados e não temos aumento na demanda interna porque a renda está achatada.

A agropecuária deve crescer? Não, a previsão das entidades do setor é de uma safra 1% menor ano que vem, além disso, a participação das safras diretamente em nosso PIB como vimos é pequena, e não há perspectiva de aumento no preço dessas commodities.

Considerando os motores do PIB, temos o mesmo cenário: investimento público o menor da história. Investimento privado improvável crescer com a capacidade instalada ociosa gigante da indústria. Consumo das famílias estrangulado pelo desemprego, endividamento e achatamento salarial. Gasto governamental detido pelo teto de gastos. Crédito estrangulado.

Pela ótica da produção ou da demanda não há crescimento à vista. Então eu simplesmente considero o ritmo que estamos indo agora de crescimento e aplico essas variações em cada setor sem qualquer tipo de modelo. É a minha macumba.

E por ela eu não vejo qualquer perspectiva de crescimento marginal a não ser nos serviços. A preço de hoje, um pequeno aumento de 1% de crescimento acrescido do que vier de aumento nos serviços e só. Portanto, menos de 2%. Se não acontecer nenhum evento grave durante o ano é o meu palpite.

Vamos ver no fim de 2020 quem vai estar ajustando a previsão.

Quem me acompanha aqui sabe que não tenho errado nada desde que cravei que a Dilma ia derrubar o PIB em 3% no começo de 2015, para ódio e histeria dos petistas.

Mas se errar, a minha desculpa é que não sou profissional, não uso dados precisos ou modelos econométricos, nem sequer cálculos, além de ter abandonado economia no 6º período.

E a desculpa deles, qual é?

por que economistas da mídia erram tudo pib gustavo castanon

Deixe uma resposta