MARCONI: O governo segue firme no seu objetivo: PIB negativo este ano

O governo vem fazendo de tudo para realmente passarmos por mais uma queda do PIB em 2019. O discurso de toda a equipe; ministro, secretário, equipe do Bacen está afinado: a melhoria das expectativas são o fator principal para a retomada do crescimento, bem como uma redução dos entraves para investir, e a principal motivação para a mudança no cenário seria a aprovação da reforma da previdência. Enquanto nada disso acontece, nenhum estímulo ao crescimento é adotado e a atividade econômica está indicando que seguirá ladeira abaixo. Vejam o índice combinado de atividade econômica no gráfico, que combina a indústria de transformação, as vendas do comércio ampliado e do setor de serviços. Já está apontando para baixo no primeiro trimestre, sendo que há muito não se vê crescimento. Se incluirmos a indústria extrativa, (minérios e petróleo), a queda é maior.

img-grafico-pib-politica-economica

Impressionante é que essa política econômica perdura há praticamente três anos e muita gente continua acreditando que agora vai. Se não nesse mês, no próximo… e o desemprego piorando, bem como o endividamento das famílias. O investimento público, que poderia liderar a recuperação neste momento, idem (matéria de hoje do Valor mostra que o gasto é o menor para o primeiro trimestre em ao menos 13 anos). Não tem recursos no orçamento fiscal ? O BNDES, que tinha até o ano passado, está sendo desmontado e o programa de concessões é muito tímido.

Não dá para ficar colocando mais a culpa no passado… ainda que os erros tenham sido crassos, já passou muito tempo… está mais que na hora de admitir que medidas anti-cíclicas (isso é, para estimular o nível de atividade) são essenciais neste momento. Quero ver o discurso quando, e se, for aprovada uma reforma da previdência (que deve ser, ainda bem, diferente da proposta pelo governo) e a economia continuar estagnada ou em declínio….quem será a culpada? A reforma tributária ? As mudanças no projeto da previdência? E seguimos rumo a uma nova recessão…

Nisso eles estão sendo bem competentes.

Por Nelson Marconi.

Deixe uma resposta