O começo do fim: o roubo das reservas cambiais brasileiras

O governo decidiu queimar nossas reservas, um dos poucos e efêmeros legados da era PT, para garantir a seus donos, os cidadãos norte-americanos e especuladores internacionais, retirar o máximo de seu capital do Brasil antes do esgotamento final de nosso modelo.

No presente momento, se não quiser destruir nossas reservas, o que deixaria o Brasil pronto para quebrar ao menor ataque especulativo, o governo só tem duas alternativas.

A primeira é subir os juros para garantir que esse capital fique no Brasil. Isso teria o efeito de arrebentar definitivamente as contas públicas e a médio prazo causaria a mesma fuga de capitais porque ninguém confiaria na capacidade de o governo pagar os juros sem emissão e perda de valor relativo da moeda.

o roubo das reservas cambiais brasileiras

A segunda alternativa é deixar o câmbio flutuar livremente para encontrar seu verdadeiro ponto de equilíbrio atual, o que causaria necessariamente perda do poder de compra e alguma inflação residual.

Eu optaria pela segunda, mas desconfio que o governo não fará isso.

Seria optar pelo caminho certo, altamente impopular no curto prazo, e em prejuízo dos especuladores.

Se não optar, se continuar a queimar nossas reservas ou subir os juros de novo, o país vai quebrar. Em muito, muito breve.

Não surpreende eles começarem a falar em AI-5 e nova constituição.

Preparem-se.

O que vem por aí não é brincadeira.

Deixe uma resposta