Contra-Hegemonia em tempos pandêmicos: o combate dos países socialistas a covid-19

Não é preciso ser nenhum marxista-leninista (particularmente não sou) para saber que os países autointitulados socialistas, sofrem uma campanha difamatória dos principais veículos de comunicação; então comandados no Brasil por um conjunto de famílias. Inclusive, tal campanha não afeta apenas países socialistas, mais também se volta contra nações com projetos nacionais alicerçados e de cunho anti-imperialista como é o caso da Venezuela e do Irã. A campanha tem como objetivo manchar toda e qualquer experiência política, socialista ou não, que caminhe com suas próprias pernas e se desgarre do domínio das grandes potências capitalistas.

É claro que essas experiências não são perfeitas e estão sujeitas à críticas, porém, aquelas desenvolvidas por tais monopólios midiáticos são superficiais e carregam um alto teor ideológico; apesar de aparentemente se apresentarem como neutras. O alto teor ideológico destaca falhas dessas experiências, superdimensionando-as na maioria das vezes, e esquecendo ou simplesmente omitindo conquistas desses países. E caso destaquem alguma conquista, logo tratam de colocar o mérito em seu suposto “desvio ao capitalismo”, como acontece quando buscam explicar o desenvolvimento econômico da China.

Dito isto, o texto visa servir de contra-hegemonia, trazendo feitos desses países que não estão no noticiário. O recorte é o enfrentamento a atual pandemia em que vivemos, mostrando que apesar das adversidades, esses países estão conseguindo obter sucesso no enfrentamento da Covid-19; êxito que surpreende aqueles que se limitam ao feijão com arroz noticiado pelos principais veículos de comunicação. Podemos assim perceber que países descritos como miseráveis e oprimidos por uma burocracia ditatorial, reúnem avanços na maior crise humanitária, desde a Segunda Guerra Mundial. Avanços que países capitalistas como o Brasil, infelizmente, não consegue alcançar.

O caso dos asiáticos: China e Vietnã

Foi na China que a Covid-19 registrou suas primeiras vítimas. O país se tornaria o epicentro da doença, após ser acusada de falta de transparência quando surgiram os primeiros casos. Não sabemos ao certo se a China não tratou de forma adequada a doença em seus casos iniciais. O que podemos afirmar é que, caso tenha negligenciado, conseguiu reverter a situação e hoje o país se encontra estabilizado tanto no número de casos quanto no número de mortos. Até o momento da escrita deste texto, a China havia registrado apenas mais 7 novos casos e sem nenhum óbito. Em março os chineses já anunciavam suas primeiras vitórias contra a Covid-19, mas antes foram destaque no Brasil pela sua eficiência em construir dois hospitais em 20 dias, falo dos erguidos Wuhan[i][ii]. A centralização do Estado socialista chinês, liderado pelo Partido Comunista Chinês (PCC), foi essencial para a superação das adversidades.

Tal Estado impôs uma quarentena rígida, aliada a uma testagem em massa. Já em janeiro, contrariando a tese do desleixo chinês, cientistas do país anunciavam a criação de testes rápidos que logo foram produzidos em massa[iii]. Bem diferente do Brasil, os chineses não ficaram desamparados pelo Estado durante a quarentena. O PCC liberou toneladas de produtos estratégicos, com a distribuição sob responsabilidade estatal, através dos chamados “canais verdes”; assim como aplicou severas multas para empresários que ousaram elevar o preço de seus produtos[iv]. Tais medidas fizeram os chineses anunciar à queda do pico[v] e o fim da transmissão local[vi], no início de março. Apesar do controle estabelecido, as autoridades chinesas permanecem investindo em uma testagem massiva[vii], aliada a um retorno gradual das atividades sem receio de recuar quando preciso for[viii].

Apesar dos ataques racistas, que acusam os chineses de criarem o vírus[ix] mesmo após o país registrar saldos negativos na economia[x][xi], o país também vem efetuando um papel admirável no auxílio a diversas nações. O gigante asiático ofereceu ajuda à Itália, quando esta vivenciava o pico da doença[xii]; e a outros países como Venezuela, Cuba, França, Irã, Japão, Paquistão e diversos países africanos. O Brasil também recebeu ajuda chinesa, como a doação de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) a estados como o de Pernambuco. Atualmente, a China também desenvolve no Brasil uma vacina, sob parceria com o Instituto Butantan. E assim o país acusado injustamente de criar e espalhar o novo vírus, mostra na prática sua cooperação com o mundo.

Contra-Hegemonia em tempos pandêmicos o combate dos países socialistas ao coronavírus china

O Vietnã foi outro país socialista que obteve excelentes resultados frente a atual pandemia, ganhando até certo espaço em grandes veículos no Brasil. O pequeno país do Sudeste Asiático, vizinho da China, até o momento não registrou nenhuma morte e os índices de recuperação chegam a 94%[xiii]. O país também chegou a passar mais de 50 dias sem novos casos registrados[xiv]. E os saldos positivos permanecem com direito a ironia histórica, pois os vietnamitas chegaram a exportar máscaras para os EUA em meio a esta crise[xv]. Tais êxitos de um país pequeno e pobre, mas com um aparentemente centralizado e eficiente Estado, fez o Vietnã ser admirado por órgãos internacionais como o Banco Mundial[xvi][xvii].

É claro que o sucesso vietnamita repercutiu no Brasil, sendo timidamente noticiado em sites dos principais veículos de comunicação do país. O imaginado miserável Vietnã, teve a preocupação de impor quarentena a uma cidade, após o registro de apenas seis casos[xviii]; e que diante da pandemia não só obteve bons resultados contra à doença, como ainda deve registrar crescimento econômico em 2020[xix].

Contra-Hegemonia em tempos pandêmicos o combate dos países socialistas ao coronavírus vietnã

Ainda na Ásia, outros dois países de orientação socialista merecem ao menos uma menção honrosa. O primeiro é o Laos, país que faz fronteira com a China e o Vietnã, e que é totalmente esquecido até por comunistas; o que se torna compreensível frente os escassos materiais sobre a realidade laosiana. Logo após o estouro da pandemia, o pequeno país asiático montou uma força tarefa aliada ao anúncio de medidas que visam enfrentar os desafios trazidos por esta crise. Entre as medidas tomadas, podemos citar algumas: isenção de imposto de renda para pequenas e médias empresas; redução da taxa de juros do banco central de 4% para 3%; redução do preço da gasolina; redução dos custos com água, eletricidade, internet etc[xx]. O país também seguiu as recomendações médicas da OMS, acrescentando punição a quem espalhasse rumores que dificultassem o combate ao vírus[xxi]. Além do mais, o país vem recebendo auxílio chinês[xxii].

Por fim, a Coreia do Norte ainda não registrou nenhum caso, apesar de estar sendo acusada de manipular os números reais. Sem tirar o mérito da possibilidade desta suposta manipulação, vale lembrar que o país situado na península coreana é um dos mais fechados do mundo, se não for o mais fechado. A possibilidade de não contaminação é possível, como demonstra um representante da OMS em Pyongyang em uma reportagem feita pela insuspeita Revista Reuters[xxiii]. Além disso, outros fatos contribuem para essa possibilidade, como: 01) a Coreia do Norte foi um dos primeiros países a se fechar, logo após o início da pandemia[xxiv]; 02) a Coreia do Norte impôs quarentena obrigatória para diplomatas que entrassem no país nesse período[xxv]. Com tais medidas preventivas, noticiadas em janeiro, mais o fato do fechamento natural do país, seria realmente impossível não ter registro da Covid-19 na Coreia do Norte? Com tais evidências, fica claro que tal possibilidade existe.

Por fim, o caso cubano

Encerro esse texto mostrando o sucesso da ilha de Cuba no enfrentamento da Covid-19. Não é de hoje que sabemos da excelência da medicina cubana e ela deu mais uma mostra de sua qualidade ao não só atuar bem internamente como externamente. Enviados para o Peru[xxvi] e Itália[xxvii], os médicos cubanos cumpriram um excelente trabalho fora da ilha. Internamente, apesar do embargo econômico limitar o país até em tempos pandêmicos[xxviii], o país conseguiu a obtenção de números exitosos que são vistos com o baixo número de contaminados e mortos. O país chegou a ficar 11 dias sem registro de mortes[xxix] e já registrou mais de 15 dias sem novos casos identificados. Tais êxitos são possíveis, graças a aspectos como: universalização da saúde pública e uma atenção dada de porta em porta aos habitantes da ilha[xxx]; prevenção para evitar o contágio; pesquisa médica ativa; estratégias de isolamento e medidas de contenção; conhecimento científico como base para tais ações[xxxi].

Os exemplos de China, Vietnã e Cuba (além dos mencionados rapidamente) mostram que países socialistas invisibilizados pela grande mídia e também pela esquerda domesticada (que prefere exaltar o sucesso da Nova Zelândia ou de qualquer outro país europeu); apesar de aparentemente serem vinculados a territórios onde imperam à miséria, conseguem um enfrentamento exitoso frente uma situação pandêmica como a que vivemos atualmente.

É claro que tais resultados são temporários e muita coisa pode mudar daqui para frente, porém, pelo que foi visto até agora dificilmente tais países serão palco de irresponsabilidades que exponham suas populações, como as que estamos vivenciando no Brasil. Ademais, esta espécie de mini-dossiê com inúmeros links listados como nota de fim, devem servir não só como uma busca para fundamentar minhas falas, mas também visa incutir em setores da esquerda a necessidade de pesquisar e valorizar experiências políticas que caminham com suas próprias pernas. Tais êxitos mencionados não são por acaso, mas o fruto de um longo processo de libertação nacional que os países citados passaram. Nós devemos buscar a nossa libertação, do nosso jeito mas visando desenvolver um novo tipo de Estado e de sociedade que esteja realmente preparada para enfrentar crises como a vivenciada em 2020.

Contra-Hegemonia-em-tempos-pandêmicos-o-combate-dos-países-socialistas-ao-coronavírus-cuba

[i]Construído em 10 dias, hospital recebe primeiros pacientes com coronavírus na China. G1, 03/02/2020. Disponível em:<https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/02/03/construido-em-10-dias-hospital-recebe-seus-primeiros-pacientes-com-coronavirus-na-china.ghtml>.

[ii]China entrega segundo hospital construído em dez dias. R7, 07/02/2020. Disponível em: <https://noticias.r7.com/saude/fotos/china-entrega-segundo-hospital-construido-em-dez-dias07022020#!/foto/1>.

[iii]China desenvolve teste capaz de detectar coronavírus em menos de 15 minutos. Poder 360, 31/01/2020. Disponível em: <https://www.poder360.com.br/internacional/china-desenvolve-teste-capaz-de-detectar-coronavirus-em-menos-de-15-minutos/>.

[iv]Como a China garantiu o abastecimento durante 2 meses de quarentena. UOL, 30/03/2020. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2020/03/30/como-a-china-garantiu-abastecimento-durante-2-meses-de-quarentena.htm>.

[v]China declara fim de pico do surto do novo coronavírus no país. G1, 12/03/2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/03/12/china-declara-fim-de-pico-do-surto-de-novo-coronavirus-no-pais.ghtml>.

[vi]China zera transmissão local do novo coronavírus pela 1ª vez. Folha de S. Paulo, 18/03/2020. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/03/china-zera-transmissao-local-do-novo-coronavirus-pela-1a-vez.shtml>.

[vii]Após quase 10 milhões de testes em Wuhan, China detecta apenas 300 casos assintomáticos. O Globo, 02/06/2020. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/mundo/apos-quase-10-milhoes-de-testes-em-wuhan-china-detecta-apenas-300-casos-assintomaticos-24458298>.

[viii]Cidade chinesa volta ao isolamento parcial após novos casos de coronavírus. O Globo, 13/05/2020. Disponível em:  <https://oglobo.globo.com/mundo/cidade-chinesa-volta-ao-isolamento-parcial-apos-novos-casos-de-coronavirus-24424469>.

[ix]Coronavírus não foi criado em laboratório, mostra estudo. Istoé, 26/03/2020. Disponível em: <https://istoe.com.br/coronavirus-nao-foi-criado-em-laboratorio-mostra-estudo/>.

[x]Indústria da China tem pior desempenho da história com avanço do coronavírus. Estado de Minas, 20/02/2020. Disponível em: <https://www.em.com.br/app/noticia/economia/2020/02/29/internas_economia,1125193/industria-da-china-tem-pior-desempenho-da-historia-com-avanco-do-coron.shtml>.

[xi]PIB da China desaba 6,8% no primeiro semestre com impacto do coronavírus. Infomoney, 16/04/2020. Disponível em: <https://www.infomoney.com.br/economia/pib-da-china-desaba-68-no-primeiro-trimestre-com-impacto-do-coronavirus/>.

[xii]Itália recebe ajuda da China para enfrentar o novo coronavírus. G1, 13/03/2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2020/03/13/italia-recebe-ajuda-da-china-para-enfrentar-o-novo-coronavirus.ghtml>.

[xiii]Recuperados el 94 por ciento de pacientes de COVID-19 en Vietnam. Vietnam+, 05/06/2020. Disponível em: <https://es.vietnamplus.vn/recuperados-el-94-por-ciento-de-pacientes-de-covid19-en-vietnam/121107.vnp?fbclid=IwAR2GzLxt___rRsA9_IAmlkOyBbFYn9l0WpDZQ1h_F4RXLu3JF8wTr9Q2mV4>.

[xiv]Vietnam: 55 días sin infectados del COVID-19 entre la comunidad. Vietnam+, 10/06/2020. Disponível em: <https://es.vietnamplus.vn/vietnam-55-dias-sin-infectados-del-covid19-entre-la-comunidad/121270.vnp?fbclid=IwAR2CykXnAp2MTA_LkPUMWVoDeisiX_CNInZCrblFyltcEKX51qmWUHjmFio>.

[xv]Empresa vietnamita exporta un millón de mascarilhas antibacteriales a Estados Unidos. Vietnam+, 10/06/2020. Disponível em: <https://es.vietnamplus.vn/empresa-vietnamita-exporta-un-millon-de-mascarillas-antibacteriales-a-estados-unidos/121275.vnp?fbclid=IwAR1rMnDCWZ97qQFutX2GiHLFNRTV1t7qDTGws3OCw8Y8EAmnket-duKXsWY>.

[xvi]Medios internacionales abalan respuesta de Vietnam ante el COVID-19. Vietnam+, 11/06/2020. Disponível em: <https://es.vietnamplus.vn/medios-internacionales-alaban-respuesta-de-vietnam-ante-el-covid19/121342.vnp?fbclid=IwAR0bqbSXxb2RU1OXT4GEwHfecFgXv2ka6Ov17pwaTTWgHbOb8ExPFyjMcQo>.

[xvii]Directivo del Banco Mundial impresionado por éxito de Hanoi en control del COVID-19. Vietnam+, 08/06/2020. Disponível em: <https://es.vietnamplus.vn/directivo-del-banco-mundial-impresionado-por-exito-de-hanoi-en-control-del-covid19/121203.vnp?fbclid=IwAR0AoAxk94ngGJLCeq9LL27y1h0NxtUhDn54qZiImzWpXM9L8M6qNzcp9wE>.

[xviii] Vietnã impõe quarentena a uma cidade após seis casos de COVID-19. ISTOÉ, 13/02/2020. Disponível em: <https://www.istoedinheiro.com.br/vietna-impoe-quarentena-a-uma-cidade-apos-seis-casos-de-covid-19/>.

[xix]O curioso caso do Vietnã: o país pobre que derrotou a Covid-19. Veja, 20/05/2020. Disponível em: <https://veja.abril.com.br/mundo/o-curioso-caso-do-vietna-o-pais-pobre-que-derrotou-a-covid-19/>.

[xx]Notícias do Vice Primeiro Ministro. LAOGOV, 02/05/2020. Disponível em: <http://laogov.gov.la/activities/pages/press.aspx?ItemID=139>.

[xxi]O governo pediu mais seis medidas a serem tomadas para combater o surto de COVID-19. LAOGOV, 25/05/2020. Disponível em: <http://laogov.gov.la/activities/pages/press.aspx?ItemID=138>.

[xxii] China e Fundação Jackpot dão assistência médica ao PDR do Laos. LAOGOV, 30/06/2020. Disponível em: <http://laogov.gov.la/activities/pages/office.aspx?ItemID=288>.

[xxiii]  North Korea testing, quarantining for COVID-19, still says no cases: WHO representative. Reuters, 07/04/2020. Disponível em: <https://www.reuters.com/article/us-health-coronavirus-northkorea/north-korea-testing-quarantining-for-covid-19-still-says-no-cases-who-representative-idUSKBN21P3C2?fbclid=IwAR3Q0A3DHpGTi4erx8qx2JYHylwnUihG-6U6X8bBUglE3iFk6f8UusG8htQ>.

[xxiv]  North Korea bans foreign tourists over coronavirus, tour operator says. The New York Times, 21/01/2020. Disponível em: <https://www.nytimes.com/2020/01/21/world/asia/coronavirus-china-north-korea-tourism-ban.html?fbclid=IwAR21NxTxq16PcbDTSFa7lewTZxx7gadnFHsJEk5QqIC4nhM_s_XmYC-Dvtw>.

[xxv]North Korea imposes month-long quarantine on foreigners arriving from China over virus fears. Reuters, 28/01/2020. Disponível em: <https://www.reuters.com/article/us-china-health-northkorea/north-korea-imposes-month-long-quarantine-on-foreigners-arriving-from-china-over-virus-fears-idUSKBN1ZR0OJ?fbclid=IwAR1pAGg28U6H8l-Mj7bddjvpzrzESZLFLb08MmLrg63-XHdmDFT40c_w9rY>.

[xxvi] Peru anuncia chegada de médicos cubanos para ajudar a combater a Covid-19. G1, 16/05/2020. Disponível em: <https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/05/16/peru-anuncia-chegada-de-medicos-cubanos-para-combater-a-covid-19.ghtml>.

[xxvii] Cuba recebe como heróis médicos retornaram de missão na Itália. UOL, 09/06/2020. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2020/06/09/cuba-recebe-como-herois-medicos-que-retornam-de-missao-na-italia.htm>.

[xxviii] Embargo dos EUA impede o envio de máscaras e testes de coronavírus para Cuba. UOL, 02/04/2020. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2020/04/02/embargo-dos-eua-impede-envio-de-mascaras-e-testes-de-coronavirus-para-cuba.htm>.

[xxix]  Após 11 dias, Cuba volta a registrar morte por Covid-19. UOL, 11/06/2020. Disponível em: <https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/efe/2020/06/11/apos-11-dias-cuba-volta-a-registrar-morte-por-covid-19.htm>.

[xxx]Com protocolo rígido, Cuba diz que está perto de controlar a disseminação do novo coronavírus. O Globo, 09/06/2020. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/mundo/com-protocolo-medico-rigido-cuba-diz-que-esta-perto-de-controlar-disseminacao-do-novo-coronavirus-24469922>.

[xxxi]  Por que em Cuba ha bajado la letalidad por la Covid-19? TELESUR, 08/06/2020. Disponível em: <https://www.telesurtv.net/news/por-que-cuba-baja-letalidad-20200608-0027.html>.

1 Comentário

  • Cuba,China,Vietnan parece registrar menos mortes com covid-19 com relação aos fuzilamentos de politicos de oposição.Não sabemos como ate agora a China epicentro do covid-19 com uma população maior do mundo mais de 1 bilhão e quatrocentos milhões pelos menos tem registrado menos de 5 mil mortes.Agora não sabemos por que? ocorre esses indices baixo de infectados e mortes, pois não temos nenhum remedio conhecido eficaz que estanca para todo ser humano a evolução da doença.A OMS(Organização Mundial da Saúde) devia divulgar para todos os paises como vem divulgando o da Nova Zelandia de quais mecanismos esses paises como China,Cuba,Vietnan,utilizaram para ter praticamente muito pouco afetados pela covid-19, só mencionam altos indices de mortes nos paises capitalistas como EUA,Brasil,India,Europa, que nos da a impressão que o covid-19 é simpatizante do comunismo.

    0

    0

Deixe uma resposta