ESCRAVIDÃO E PROJETO NACIONAL: Disparada promove debate com Leci Brandão, Luiz Felipe de Alencastro e Silvio Almeida


A história do Brasil é marcada pelo “sentido da colonização”, como ensinou Caio Prado Jr. Isso quer dizer que nossa formação econômica e social se deu em função dos interesses das potências metropolitanas e imperialistas. O destino construído historicamente para o Brasil era o de fornecedor periférico de produtos primários e consumidor de produtos manufaturados e industrializados do centro do capitalismo mundial.

Nesse destino colonial formulado fora do território brasileiro, a força de trabalho dominante foi a escravidão, chaga que marca o povo trabalhador brasileiro até hoje, mesmo após a luta quilombola e abolicionista que culminou na libertação de 1888. O racismo estrutural rasga a sociedade brasileira de ponta a ponta, marcando nossas relações sociais e econômicas.

O antidestino nacional que romperá definitivamente com o sentido da colonização será a vitória de um Projeto Nacional de Desenvolvimento, capaz de garantir soberania política e econômica à nação brasileira e bem-estar, igualdade e harmonia para seu povo. Em 1930, iniciou-se a industrialização brasileira e a consolidação das leis trabalhistas, avanço importante, mas insuficiente para a superação do subdesenvolvimento e da herança escravocrata das relações de trabalho.

No entanto, nas últimas décadas, a própria ideia de Projeto Nacional foi abandonada, e os direitos conquistados pelos trabalhadores estão sob grave risco de retrocesso. É por isso que a discussão sobre a escravidão, e suas heranças sociais permanentes, está profundamente conectada com a questão do Projeto Nacional para o Brasil. A superação do racismo, a conquista da soberania nacional e a superação do subdesenvolvimento são três pilares fundamentais da construção da nação brasileira.

Para debater tão importante tema para o Brasil e os brasileiros, o PORTAL DISPARADA tem a honra de convidar três personalidades centrais da política, cultura e academia nacionais, comprometidas com os interesses do Brasil e de seu povo:

LECI BRANDÃO: Cantora e compositora. Foi conselheira da Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e membro do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher. Atualmente é Deputada Estadual de São Paulo.

LUIZ FELIPE DE ALENCASTRO: Doutor em História Moderna e Contemporânea pela Universidade de Paris X, Livre Docente em História Econômica pela UNICAMP, professor da FGV-SP e professor emérito da Universidade de Paris-Sorbonne.

SILVIO ALMEIDA: Presidente do Instituto Luiz Gama, Pós-Doutor em Filosofia e Teoria Geral do Direito pela USP, professor da Universidade São Judas Tadeu, professor do Programa de Pós-Graduação em Direito Político e Econômico da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

O evento ocorrerá no dia 22 DE MARÇO DE 2018, QUINTA-FEIRA, ÀS 19H00, no SINDICATO DOS BANCÁRIOS – AUDITÓRIO AMARELO, localizado na RUA SÃO BENTO, 413 (Edifício Martinelli), centro, São Paulo-SP.

Confirme sua presença no evento!

1 Comentário

Deixe uma resposta