JONES MANOEL: Os 185 da Colômbia

185 é o número de militantes ex-guerrilheiros assassinados na Colômbia. Esses são os números oficiais. Se colocar os desaparecidos que nunca vão aparecer, o número cresce.

Enquanto isso, no Brasil, a Colômbia e seu onipresente terrorismo de Estado não é e nunca será notícia nos grandes monopólios de mídia e nem nos outros monopólios com epiderme de esquerda.

Os colunistas do The Intercept e do El Pais nunca vão dedicar sua pena mestre em comparações ao país vassalo dos Estados Unidos.

Do outro lado, organizações políticas socialistas, especialmente os trotskistas, sempre preocupados com um fantasma onipresente do “renascimento” do stalinismo, nada dizem sobre a Colômbia.

Você nunca verá figuras políticas que correram para condenar Brizola Neto no “caso” da Coreia Popular, pegar o microfone da tribuna para denunciar o assassinato sistemático de militantes na Colômbia. É o tipo de briga que Luciana Genro, David Miranda, Marcelo Freixo e afins nunca vão comprar.

Com exceção do Brasil de Fato, jornal da Consulta Popular, site e jornal do PCB e outros grupos comunistas menores, a situação colombiana não é vista com muita importância.

Sintomático. O maior posto avançado do imperialismo na América do Sul é ignorado.

jones manoel 185 colombia imperialismo farc mortos guerrilha terrorismo eua

Deixe uma resposta