A ambição da China de ser potência é uma vacina contra novas humilhações

Professor Universitário de História do Direto na Alemanha e pesquisador de direito comparado, Egas Moniz Bandeira, especialista na História da Constituição Chinesa, concedeu entrevista exclusiva ao jornalista corresponde Wellington Calasans, para o Portal Disparada, sobre a China.

Na entrevista, os prós e os contras de termos a China como primeira potência mundial abriu a sequência de perguntas e respostas que trazem muitas provocações e informações sobre temas pouco comentados na grande imprensa.

Egas Moniz Bandeira falou também sobre o visível acúmulo – ainda mais aprofundado da riqueza – e as consequências disso no pós-pandemia que sequer tem previsão de terminar.

Como professor universitário na Alemanha e pesquisador da história chinesa, Egas Moniz Bandeira comentou o futuro da relação entre Europa e Ásia. Para Egas, a ambição chinesa de ser potência é uma vacina contra novas humilhações.

Brasileiro, filho de um dos maiores expoentes das Ciências Políticas, o imortal Luiz Alberto Moniz Bandeira, Egas Moniz Bandeira falou sobre a degradação do Brasil desde a educação, passando pela perda da soberania energética e aproximação da condição de escravatura da maioria do povo.

A entrevista ainda teve uma troca de informações sobre sistema político e o crescimento de partidos e simpatizantes do fascismo e o neonazismo em diferentes países, inclusive na Alemanha e Suécia.

Assista ao vídeo:

3 Comentários

Deixe uma resposta