THOMAS DE TOLEDO: Aprendamos com nuestros hermanos y hermanas

Cristina Kirchner sabia que se fosse candidata a presidente, sua chapa seria impugnada e aumentaria a pressão dos golpistas argentinos por sua prisão. Para salvar seu país de outro mandato desastroso de Macri, ela colocou em segundo lugar tanto a sua vaidade quanto o hegemonismo de seu grupo político.

Ao contrário do que aconteceu no Brasil, quando Lula só se preocupou em manter sua candidatura que ele sabia não ter viabilidade e na última hora ainda passou a perna nos aliados para garantir o hegemonismo de seu partido.

Ah, mas você está falando isso de novo? Sim e falarei quantas vezes for necessário. Afinal, QUALQUER CANDIDATO venceria Bolsonaro no segundo turno, menos um petista.

Saber avançar e recuar é fundamental na arte da política. Principalmente quando se tem um abismo à frente. Portanto, aprendamos com nuestros hermanos y hermanas.

Parabéns, Cristina e Alberto!

Por Thomas de Toledo.

Deixe uma resposta