Sete maiores centrais sindicais realizam ato unificado do 1º de maio pela liberdade de Lula

Hoje, Dia Internacional dos Trabalhadores, as sete maiores centrais sindicais realizam primeiro ato unificado do 1º de maio desde a redemocratização do Brasil, com o mote “Em Defesa dos Direitos e por Lula Livre”, em Curitiba.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), a Força Sindical, a União Geral dos Trabalhadores (UGT), a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), a Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), a Central dos Sindicatos do Brasil (CSB) e a Intersindical se unem em inédita manifestação conjunta, cuja principal bandeira é a libertação do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde 7 de abril. Ainda, são pautas do ato a defesa da democracia e a revogação de medidas prejudiciais aos trabalhadores, especialmente a Reforma Trabalhista.

A concentração das centrais será na Praça Santo Andrade, conhecida como Praça da Democracia, no centro de Curitiba, a cerca de 9 quilômetros da Superintendência da Polícia Federal, a partir das 14h. Está prevista a apresentação de artistas como Beth Carvalho, Maria Gadú e Ana Cañas.

Para o ato político, que terá início às 16h, além de integrantes das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, do MST, do MTST, da UNE e de políticos de diversos partidos, são esperados sindicalistas de Argentina, Paraguai e Uruguai, entre outros países, e caravanas saídas de diversos estados.

Em São Paulo

Na Praça da República, a partir das 12h, ocorre o ato organizado pela CTB, CUT e Intersindical e por movimentos que compõem as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.

A defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores atacados pela Reforma Trabalhista, a liberdade do ex-presidente Lula e seu direito a disputar as eleições presidenciais são o mote da manifestação, que também contará com diversas atrações artísticas.

Entre as atrações confirmadas estão a banda Liniker e os Caramelows, a rapper Preta Rara, a sambista Leci Brandão, o grupo Mistura Popular, a ala de samba Unidos de Santa Bárbara, o compositor e intérprete de grandes escolas de samba, André Ricardo, e os cantores e intérpretes do carnaval em 2018 pela escola de samba Paraíso do Tuiuti, Grazzi Brasil e Celsinho Mody.

Já o tradicional ato da Força Sindical ocorrerá na Praça Campo de Bagatelle, na zona norte, das 9h às 15h. Estão programados diversos shows gratuitos, como dos sertanejos Leonardo, Simone e Simaria e Maiara e Maraisa, além de sorteio de automóveis.

Ainda, estarão presentes os pré-candidatos à Presidência Manuela D’Ávila (PCdoB), Paulo Rabello de Castro (PSC) e Aldo Rebelo, recente filiado ao Solidariedade, partido a que é ligada a central sindical.

Com o lema “Emprego! Emprego! Emprego!”, o ato da Força Sindical defenderá a luta contra o desemprego crescente, a manutenção dos direitos dos trabalhadores, uma política de valorização do salário mínimo, um Brasil mais justo e solidário, entre outras causas.

Á tarde, seus dirigentes irão a Curitiba para participarem, ao lado de outras centrais sindicais, do ato unificado que pede a liberdade de Lula da Silva.

 

 

Deixe uma resposta