CHRISTIAN LYNCH: Bolsonarismo – O autoengano como expressão da impotência

Por Christian Lynch – Se há algo que me intriga no bolsonarismo, é com o pouco com que se contentam. Porque Bolsonaro não lhes entrega quase nada do que promete. Ele ilude sistematicamente sua base de reacionários, arremessando-lhe mentiras como Chacrinha jogava bacalhau na plateia.

Diz que não vai comprar vacina (mas vai); que apoia Trump (mas já entrou em contato com Biden); que vai ter “nova política” (mas está casado com o centrão); que vai nomear pro STF um ministro terrivelmente evangélico (e chega um católico do centrão), etc.

Na medida em que aceitam o governo menos como tal do que como programa de auditório, eu me pergunto até que ponto os bolsonaristas se contentam com o show que lhes oferecido, porque sabem que sua utopia reacionária é uma impossibilidade.

Tudo se passa como se os bolsonaristas soubessem, no fundo, que dar marcha a ré na história é impossível. E por isso se contentam com o prazer infantil do autoengano, do xingamento, da expressão irracional dos ressentimentos acumulados.

Por: Christian Edward Cyril Lynch.

Diz que não vai comprar vacina (mas vai); que apoia Trump (mas já entrou em contato com Biden); que vai ter "nova política" (mas está casado com o centrão); que vai nomear pro STF um ministro terrivelmente evangélico (e chega um católico do centrão), etc.

 

4 Comentários

  • Melhor ter esperança do Bolsonaro que a desgraça da esquerda brasileira.

    1

    1

  • Sr Cristian pelo nome é estrangeiro, vá a merda e veja o lado bom do governo atual a exemplo de tudo inaugurado em dois anos,volte pra sua terra e opine errado por lá.

    0

    1

  • Ler uma matéria medonha dessa chega dar tristeza. Um jornalista escreveu, será mesmo?
    Claramente um militante esquerdista, mais um iludido e “ingênuo”, que acredita que poderá haver igualdade, com a esquerda no poder.
    O ser humano, é quem comanda, portanto, haverá sempre a vontade de ter, o querer mais e a usura pelo poder.
    Acordar do transe é crucial, meu caro escritor.

    0

    1

  • Me parece que o medo de reconhecer o enorme erro ou a forma como foram enganados modela a foram comportamental como digerem os fatos. Tudo dito neste curto, mas correto artigo, é negado por uma pequena horda de pessoas que não possuem capacidade intelectual ou moral para assumir uma escolha errada. Da mesma forma que uma pessoa, em paralisia de medo, não consegue reagir e mudar o rumo das opções assumidas.

    0

    0

Deixe uma resposta