CESAR BENJAMIN: A declaração de Bolsonaro e as Forças Armadas

Nada tenho a dizer sobre a declaração de hoje do verme que ocupa a presidência do Brasil. Ela fala por si. Quero registrar, porém, meu crescente desconforto com a posição das Forças Armadas.

Nunca as ataquei nem pedi vingança. Ao contrário, fui bastante criticado por defendê-las desde a primeira hora, pensando sempre no futuro da Nação.

Desde a promulgação da Constituição de 1988, por diversas vezes registrei o comportamento exemplar que elas passaram a ter no novo regime democrático. Em todas as oportunidades que tive, estive aberto ao diálogo fraterno e sincero. Devo dizer que sempre encontrei reciprocidade.

Hoje, oito generais e quase duzentos oficiais integram um governo sujo, deprimente, antinacional, chefiado por um energúmeno que envergonha o Brasil. Portanto, são cúmplices disso, parece que com apoio dos colegas da caserna.

É um fato chocante. Ainda me recuso a acreditar que agora temos Forças Armadas sujas, deprimentes e antinacionais, dispostas a envergonhar o Brasil.

O tempo está contra elas. A permanência neste governo não pode ser tolerada.

Por Cesar Benjamin, preso político e torturado durante a Ditadura Militar.

2 Comentários

Deixe uma resposta