Leonel Brizola – 99 anos de luta

Por Luiz Medeiros – O dia 22 de janeiro guarda ao trabalhista uma importância grande, como bom idealista, idealista de um Brasil melhor, de um povo vivendo de forma digna, é dada a nós a capacidade de contemplar e celebrar o simbólico, o que aos outros é menor, cafona, previsível, não é objetivo e material, a nós trabalhistas é inexorável, é indissociável a nossa vivência. É celebrando o simbólico que lembramos hoje com muito carinho do aniversário de 99 anos de Leonel de Moura Brizola.

Aos olhos dos tacanhos e diminutos o engenheiro Leonel faria hoje 99 caso estivesse entre nós. Mas o que não é tangível aos tacanhos, é inerente a nós porque Leonel vive, entre nós, em nossa prática, em nossas mentes, em nossos direcionamentos e projetos. Não só como memória, como referência, mas como uma estrela guia, que brilha sempre no sentido norte. Como uma estrela solitária numa noite densa, brilhando sempre no sentido do avanço frente o obscurantismo.

São 99 anos de Itagiba, nascido em meio a revolução Farroupilha, são 99 anos de Leonel, herói da mesma revolução. Nascido na batalha, esse foi seu destino: a disputa e o conflito. Por sua vez, o conflito não foi pela autonomia de uma província, mas sim pela soberania de um país. Mas foi, assim como a revolução Farroupilha, pelo fortalecimento dos ideais republicanos.

São 99 anos do engenheiro Leonel, o construtor de escolas. O construtor de possibilidades. Aquele que lutou pelos CIEPs e pela educação em horário integral. O construtor de pontes, pontes entre as crianças fluminenses e a iluminação. O engenheiro planejou, projetou e orientou uma forma de educação que libertasse as crianças do Rio do tráfico e do homicídio.

São 99 anos do Herói da Pátria, membro do nosso panteão, Brizola foi aquele que lutou sempre lado a lado do povo contra a espoliação e o imperialismo. Evitou um golpe em 61 e fez tudo que pode para evitar o golpe de 64, fomos golpeados para que o próprio não fosse presidente de um país em efervescência que embarcava nas reformas estruturais propostas por Jango. Lutou pela redemocratização e voltou ao Brasil nos braços do mesmo povo pelo qual sempre lutou. Foi governador tantas vezes e restabeleceu o trabalhismo no Brasil.

São 99 anos de luta, de sangue, de saliva, de sola de sapato e de suor. São 99 anos do sonho da soberania do Brasil. São 99 anos de políticas públicas ousadas e visionárias. São 99 anos do sonho do socialismo e da transformação. São e sempre serão, porque nunca se esvairá. Como uma flor no deserto, na maior seca imaginável seu legado e história se alimentam de uma gota de orvalho para florir a luta por um Brasil melhor. Um viva a ele, pois ele vive.

Viva Leonel! Brizola Vive!

Por: Luiz Medeiros.
Presidente Estadual da Juventude Socialista Capixaba

São 99 anos de luta, de sangue, de saliva, de sola de sapato e de suor. São 99 anos do sonho da soberania do Brasil. São 99 anos de políticas públicas ousadas e visionárias. São 99 anos do sonho do socialismo e da transformação. São e sempre serão, porque nunca se esvairá. Como uma flor no deserto, na maior seca imaginável seu legado e história se alimentam de uma gota de orvalho para florir a luta por um Brasil melhor. Um viva a ele, pois ele vive.

2 Comentários

Deixe uma resposta