RICARDO CAPPELLI: Os bravateiros torcem por uma ditadura

A entrevista do Comandante do Exército, General Villas Boas à Folha foi irretocável, palavras de um brasileiro com B maiúsculo ciente de seus deveres e suas responsabilidades.

Tive a oportunidade de conhecer o General. Não temos afinidades ideológicas, mas é incontestável seu preparo intelectual e seu respeito à Constituição.

Os esquerdistas patéticos que distorcem suas palavras para atacá-lo não tem a menor ideia do que acontece nas Forças. Por que Villas Bôas, um homem numa cadeira de rodas com uma doença degenerativa irreversível, se manteve no Comando?

Os posicionamentos dele sempre foram no limite. O Brasil esteve sempre no limite nos últimos anos. Os radicalóides irresponsáveis que o atacam ignoram que agiu sempre para segurar a ala radical no limite da Constituição.

É uma turma da esquerda irresponsável, bravateira, que sonha com a volta da ditadura pra poder posar de “herói da resistência”. Fazem coro com a ala radical dos militares apostando na desestabilização do país.

UMA VERGONHA.

Por Ricardo Cappelli

2 Comentários

  • esqueci de comentar uma questão tratada no artigo. Ricardo Cappelli tocou num ponto que, ao meu ver, foi o fator principal da existência de Bolsonaro eleito por zumbis (foi uma construção internacional conhecida).é que a dita esquerda (contando, pasme, com a irresponsabilidade de Celso Amorim) criou uma situação de emparedamento permanente do do General Villas Bôas. todas as suas palestras foram bloqueadas pela grande mídia desde a primeira vez que, na UNICEUB em BSB há 2 anos ele fez uma análise precisa sobre a segunda guerra fria (que ele disse que estávamos vivenciando) fazendo um retrospecto com as causas da primeira guerra fria para colocar que não podíamos cair na mesma trampa. em dois anos foram várias palestras (inclusive com o clássico debate com Requião no Senado) todos bloqueados! A ESQUERDA REALMENTE FEZ CORO COM A ALA RADICAL DO EXÉRCITO PARA A DESESTABILIZAÇÃO DO PAÍS E SE COLOCAR COMO”HERÓI DA RESISTÊNCIA”. e com isso todos os erros foram cometidos até que chegamos onde chegamos.
    eu tinha dito pro Tatu (e ele também concorda) que Villas Bôas deu ao mundo um supra humano de Nietzsche. a tarefa dele sendo feita ao passo que sua doença avançava não é tarefa humana, mas supra humana. NÃO ME LEMBRO DE NADA MINIMAMENTE PARECIDO NA HISTÓRIA MILITAR DO PLANETA!

    1

    0

Deixe uma resposta