RICARDO CAPPELLI: Haddad: vá pra porta de Bolsonaro!!! Pra cima deles professor!!

Caro professor, vá pra porta de Bolsonaro e debata com ele na rua! Exija que o frouxo venha para rua debater. Convoque o povo, a imprensa e fique na porta do fujão exigindo que ele saia da toca onde se esconde.

Pegue a besta fera do fascismo pelo chifre e mostre ao país que não passa de um falsário, mentiroso de quinta categoria. Valentão? Fortão? Valente é o povo brasileiro que acorda às 5h da manhã para ganhar um salário mínimo no fim do mês. Fortões foram Herzog, Rubens Paiva e Helenira, que enfrentou quase sozinha três mil homens no Araguaia. Pegue a energia dos que estão com sua vice e vá pra cima do facínora!

Qual a sua agenda? A dele! Onde ele for você vai. Encurrale o medroso. Faça ele correr de você como um gatinho amedrontado. Faça ele passar vergonha em rede nacional.

Não aceite o papel que desenharam para você. O de derrotado comportado legitimador da vitória do fascismo. Estamos há 10 dias de uma data que pode marcar um retrocesso civilizacional. Nocauteie o energúmeno. Faça-o beijar a lona.

De nada adianta a esta altura fazer média com o juiz tucano de Curitiba. É perda de tempo se curvar ao “corporativismo de listas ” nocivas à nação dos riquinhos da burocracia estatal que caçaram e cassaram Lula impiedosamente. Estes gestos desarmam a tropa e não ganham um voto.

Incendeie o exército de lutadores do povo. Encarne Zumbi, Conselheiro, Osvadão, Negro Cosme, Maria Quitéria e tantos outros heróis brasileiros.

É preciso que o povo sinta que o professor é o Guerreiro que lhe defende de fato. Saia da Usp, passe na Vai Vai, pegue um bumbo e faça a reação ouvir sua batida a cada segundo.

Mire o queixo da besta fera. Ele está com a mão na faixa? Corte a mão dele. Ele debocha da vontade popular ao sentar na cadeira antes da hora? Faça ele cair sentado no chão!

O teatro está montado para uma vitória por pontos legitimadora do atraso. Ponha fogo no tablado. São  apenas 10 dias. Pra cima deles Professor!

Por Ricardo Cappelli

Deixe uma resposta