RICARDO CAPPELLI: Edição histórica do Jornal Nacional contra Bolsonaro

1 – Vocês viram o JN? O que foi aquilo? Uma edição histórica! De matar de inveja Freddy Krueger e Jason Sexta Feira 13. Nada menos que 1h28 de pancadaria sem dó nem piedade em Bolsonaro. Uma edição pra confortar o coração de quem achou que a Globo bateu demais no PT. Ao final, um Bonner sádico perguntou sorrindo: “Tá cansada, Renata?” Imperdível.

2 – Dois momentos encheram os olhos de lágrimas. Na abertura, Bonner dizendo que o o momento é de abandonar o ajuste fiscal e transferir recursos para os mais pobres. Na sequência, uma fila de economistas neoliberais prestando reverência à Lord Keynes. Inesquecível!

3 – Como registrei ontem, um dos dois, Globo ou Bolsonaro, vai morrer até 2023. É muito improvável que os dois sobrevivam nesta guerra total.

4 – Doria deu uma pancada no Capitão, que respondeu na mesma moeda. Não houve nada parecido na reunião com os governadores do nordeste. Previsível. O presidente disputa a hegemonia da direita com Doria e Witzel, no momento, não está preocupado com a esquerda.

5 – Mandetta, além de ministro da Saúde foi obrigado a virar malabarista de circo, coitado. Foi visto hoje se equilibrando numa corda bamba. Uma decepção pra quem tinha a doce ilusão de que ele iria peitar o Capitão.

6 – Mourão resolveu entrar em campo. Vice é sempre vice. É aquele cara que, na maioria da vezes, fica parado na grande área sem fazer muito barulho esperando apenas uma bola. O general resolveu levantar a mão para não ser esquecido no cruzamento.

7 – Por enquanto a briga é entre eles. Globo, Doria e Mourão duelando pela cadeira do Capitão. A oposição de esquerda? Os governadores expuseram ótimas posições, mas cadê o resto do time? Deve estar em alguma reunião pensando no que fazer.

Por Ricardo Cappelli

8 Comentários

  • Fala sério. Quem deu o diploma de curso superior para esse imbecil? Claro q entre Bolsonaro e qualquer um, Bolsonaro vencerá, pois ele simboliza a maioria do povo brasileiro, que o elegeu. E o reelegeram novamente. Comunismo no Brasil, nunca mais! Bolsonaro 2022. Globo, Dória e Witzel que se arrombem!

    1

    2

  • Como sempre o jornalista Ricardo Capelli se supera em termos de capacidade de realizar a analise concreta da realidade concreta. Brasil vive seu momento mais delicado e, tendo por Presidente um ignóbil político decadente. Sobreviveremos… #Adiante

    0

    1

  • Engraçado como as coisas são: quero ver a Bobolixo dividir seu patrimônio com os pobres, principalmente seus jornalistas, que, convenhamos, pelo salário que ganham, tem que lamber os pés dos donos da emissora! Panelaço fictício e ninguém viu? Emotividade forçada depois de muitos dias falando asneira? Porque eles não se ocupam em pagar suas dividas e parem de enganar a população, numa tentativa tosca de promover lavagen cerebral de quem está na berlinda social faz tempo!

    0

    0

  • […] Governo central numa federação continental como o Brasil – formal e materialmente detentor do monopólio da violência física – ele enfrentará resistências e protestos como e com quais armas? Com impeachment ou não, ofascistóide se garante de que maneira, apoiado por 30 por cento do eleitorado, se é que são 30 por cento mesmo, diante do aprofundamento dos problemas? Batendo de frente com os governadores, como vai ficar agora seu discurso tresloucado contra o PT, as esquerdas, os comunistas, a Folha de São Paulo e o Jornal Nacional? […]

    0

    0

  • Quem já assitiu os comentarios do finaldo Paulo Henrique Amorin, não deixa duvida que a Rede Globo se tornou uma poderosa emissora as custas do dinheiro do povo brasileiro em geral,e agora Bolsonaro que de vez acabar com essa mamata e por isso a Globo caiu de pau no mesmo.Será tudo isso verdade ou fake?

    0

    0

  • Gosto de seus comentários agora falar que Doria e Witzel é centro direita e disputam higiêmonia da direita com Bolsonaro? Esses 2 são puxadinhos da esquerda é visível …

    0

    0

Deixe uma resposta