Nota do Movimento Cristãos Trabalhistas sobre o caso da menor violentada

Por Movimento Cristãos Trabalhistas – O movimento Cristãos Trabalhistas vem a público se pronunciar sobre a situação dramática envolvendo uma menor, vítima do abuso de um estuprador e de uma consequente gravidez indesejada.

Em primeiro lugar, nos solidarizamos com a dor pretérita, atual e futura de uma criança vítima da maldade, crueldade e bestialidade de um homem. Não conseguimos dimensionar a dor que esta criança deve ter sentido e está sentindo nesse momento. Para piorar o quadro, que já é calamitoso, de onde se deveria esperar amor, carinho, empatia, solidariedade, afeto, proteção veio ódio, juízo e total desequilíbrio ante uma situação tão chocante. Pessoas que ultrajam o nome de Cristo e o colocam mais uma vez em vitupério envergonhando o Evangelho de Jesus com atitudes violentas, causando mais uma atrocidade, dentre as várias a que essa criança já foi submetida: um estupro emocional e espiritual. Estupro, pois impor a maneira de pensar individual ou coletiva de um grupo a um outro grupo ou a um indivíduo é comparável a um estupro de fato, ou seja, um assenhoramento da mente, vontade e emoção de um ser humano. Isso contraria de maneira frontal o que o Evangelho de Jesus ensina, quando assevera que os mandamentos de Deus foram resumidos em dois, sendo o segundo amar meu próximo como amo a mim mesmo. Quem quer que sua fé, convicções filosóficas e ideológicas sejam respeitadas, tem de respeitar a do próximo, sob pena de estar descumprindo um mandamento de Jesus.

Nos opomos à forma bárbara com que pessoas que se identificam como cristãos, mas segundo o Evangelho são anátemas, agiram na porta do hospital. Nos opomos também a perversão e iniquidade daqueles que divulgaram criminosamente o contato e endereço da família da criança, colocando entre nós, verdadeiros cristãos, e essa farandula de sepulcros caiados, um fosso que nos separa, pois não faremos parte das obras infrutuosas das trevas (Efésios 5:11).

Que o Deus de paz possa trazer alívio e consolo para todas as vítimas dessa barbárie.

Cristãos Trabalhistas.

Comissão Estatuinte.

Brasília, 17 de agosto de 2020.

O movimento Cristãos Trabalhistas vem a público se pronunciar sobre a situação dramática envolvendo uma menor, vítima do abuso de um estuprador e de uma consequente gravidez indesejada.

2 Comentários

Deixe uma resposta