DATAFOLHA: Bolsonaro cresce, rejeição de Haddad chega a 41% e Ciro tem maior vantagem contra Bolsonaro

Jair Bolsonaro está no melhor dos mundos. O Capitão da reserva cresceu 4 pontos na mesma semana em que fora atacado diuturnamente por seus adversários e alvejado durante o domingo (30), na primavera das mulheres. Tem 32% das intenções de votos válidos segundo a pesquisa Datafolha que acaba de ser divulgada.

Especulações correm soltas. O que se têm de fato é um aumento esparso em todas as regiões – com alguma ajuda da máquina Alckmista – além de um aumento forte do voto útil antipetista de direita, assustado com o crescimento de Haddad.

Bolsonaro já está aglutinando forças para o segundo turno e até mesmo um possível governo. Nesta terça (02), a Frente Parlamentar pela Agricultura entregou seu apoio ao candidato do PSL. João Doria já decretou tacitamente que o apoiará.

Haddad, que hoje perderia para Bolsonaro no segundo turno, viu sua rejeição explodir na última semana. O Datafolha confirmou os dados das últimas pesquisas e mostra que 41% do eleitorado não votará em Haddad de jeito nenhum. Seus votos, ao contrário, parecem ter chegado no teto. Ainda ocupa o segundo lugar, mas caiu para 21% das intenções de votos. O antipetismo é a maior força política do Brasil e possui no poder judiciário um grande bastião. Provavelmente, ao que tudo indica, governará o Brasil pelos próximos 4 anos. Sérgio Moro requentou a delação de Palocci às vésperas da eleição para dar uma força.

Marina fez uma campanha digna. Mas dignidade sem rumo serve pouco. Fará sua pior votação desde que começou a pleitear a presidência. Tem, hoje, 4% das intenções de voto.

Alckmin é um morto vivo. Teve a chance de sua vida e não emplacou. Caiu para 9%. Vai perder a eleição de forma vexaminosa possuindo a maior coligação, o maior tempo de tv e a maior estrutura de campanha. Vai voltar pra Pindamonhangaba, sua passargada, onde talvez tente ser rei. Ou amigo dele.

Ciro Gomes permanece estável, com 11% das intenções. É o único candidato que vence todos os adversários no segundo turno. É quem vence Bolsonaro com maior vantagem de votos: são 46% contra 42%.

 

Deixe uma resposta