RICARDO CAPPELLI: O jogo continua desfavorável ao Capitão

1 – A pesquisa Atlas respondeu algumas interrogações dos últimos dias. A posição de Bolsonaro é reprovada pela população. Nada menos que 82% das pessoas aprovam o isolamento total. Pela primeira vez o número de pessoas que defendem o impeachment (47%) ultrapassou ligeiramente os que são contra (45%).

2 – O presidente perdeu gordura. Sua curva de avaliação está imbicada para baixo. Mas ainda é cedo para afirmar que ele “derreteu”. Sua imagem é positiva para 39%, e negativa para 57%.

3 –Bolsonaro caiu entre os católicos (55 x 37). A contradição vida x ganância e a posição do Papa parecem ser os motivos. O Capitão continua perdendo entre as mulheres e no nordeste. Por outro lado, continua mantendo o apoio de 69% dos evangélicos.

4 – Moro continua sendo o político com a imagem mais positiva com 53%. É seguido por Bolsonaro e Paulo Guedes com 39%, Lula com 33% e Ciro com 24%. Apenas Moro e Paulo Guedes tem imagens negativas menores que 50%. Os números desnudaram o motivo do “sumiço” do ex-juiz.

5 – Mandetta possui 64% de imagem positiva. É apenas por isso que o presidente não o demite. O Capitão fica desautorizando o ministro esperando que ele peça demissão. Ele já disse que não fará. Este dado explica os movimentos do Planalto para tentar esvaziá-lo.

6 – Bolsonaro começou o dia agitado. Na porta do Alvorada, voltou a criticar o isolamento total e afirmou que “a esquerda quer aproveitar o caos econômico e sanitário para tomar o poder e nunca mais sair”. Resolveu ressuscitar a “ameaça comunista”. Discurso conhecido, o mesmo de 64. Um alerta para quem subestima suas ambições autoritárias.

7 – A grande notícia do dia foi o manifesto assinado em conjunto por toda a esquerda. Ciro e PT somam 40% dos votos. Não é pouco. Os dois se moveram e deram passos no dia de hoje. Resolve nosso problema? Claro que não, é preciso ampliar bem mais, mas já é um ótimo começo. A esquerda unida pode virar um pólo de atração de outras forças.

8 – O general Villas Bôas soltou uma nota de apoio ao presidente, certo? Não é bem assim. Na política, quem está forte não precisa de nota de apoio. O General percebeu a fragilidade do Capitão e saiu em seu socorro. Muitas vozes se levantaram nos últimos dias pedindo a saída de Bolsonaro. Perto da ira dos liberais, que só faltaram pedir seu enforcamento em praça pública, o manifesto da esquerda foi até moderado.

9 – O jogo continua desfavorável ao Capitão. Mas ele não está morto. Tudo indica que os cadáveres estão a caminho. A crise social também. A esquerda unida e os liberais democráticos deveriam construir uma Frente Democrática imediatamente. Daqui pra frente, dias valerão por anos. A radicalização do ambiente no país parece cada vez mais inevitável.

10 – Amanhã é dia 31 de marco. Golpe ou Revolução? Tem gente com saudade.

Por Ricardo Cappelli

RICARDO CAPPELLI O jogo continua desfavorável ao Capitão bolsonaro

1 Comentário

Deixe uma resposta