Claudinho de Oliveira, ex-Soweto, lança samba com crítica a Bruno Covas

A canção do músico e candidato a vereador pelo PDT aponta a diferença entre a realidade e a propaganda eleitoral do prefeito

 Claudinho de Oliveira, ex-integrante do Soweto e candidato a vereador pelo PDT, lançou um samba em que critica a propaganda eleitoral de Bruno Covas, prefeito de São Paulo e candidato à reeleição do PSDB. “Quero morar na propaganda do PSDB/lá parece bom de viver/tem emprego com um bom salário/sem rodízio nem busão lotado/na saúde não tem miserê/no caô do PSDB”, diz a letra.

A música foi postada no Facebook de Claudinho na noite de domingo (25/10) e já tem cerca de 30.000 visualizações em poucas horas. Nesta segunda, estreou no horário eleitoral do rádio na hora do almoço. Claudinho de Oliveira é reconhecido como um dos principais compositores do movimento Pagode 90, com sambas gravados por Exaltasamba, Katinguelê, Art Popular e outros grupos, além do Soweto.

Além de destacar a diferença entre e a realidade e a propaganda eleitoral do prefeito, o samba critica com humor a reforma do Vale do Anhagabaú e a falta de árvores no local. “O vale do Anhagabaú era verde e ficou cimentado/no conto do 45 parece que é um vale todinho encantado.”

A letra lembra ainda a denúncia recente de que o grupo do candidato a vice de Covas, Ricardo Nunes (MDB), fatura mais de R$ 1 milhão com locação de creches e o escândalo da farinata, que o então prefeito João Dória (PSDB) tentou instituir como merenda nas escolas em 2017. “O vice do Covas fatura locando com as creches pra lá de milhão/não vai não/essa gente só quer dar ração, brinca não/não vai não/é o bonde do merendão.”

O samba aborda ainda a falta de leitos no Hospital Sorocabana e a matrícula de crianças em creches ainda em construção. Veja a letra completa abaixo e ouça em www.facebook.com/102212244901489/posts/161199685669411/?vh=e&d=n

Claudinho de Oliveira foi um dos membros originais do grupo de pagode Soweto, então liderado pelo cantor Belo. Além de ser o principal compositor do grupo, ele também escreveu músicas para o Exaltasamba, Katinguelê, Art Popular, Cara Metade, Sensação, Grupo Sem Compromisso, Reinaldo Príncipe do Pagode e a apresentadora Angélica. Em 2003, deixou o Soweto para se dedicar à vida acadêmica. Formou-se em Sociologia pela USP e em Direito pela FDDJ (Faculdade de Direito Damásio de Jesus) e faz mestrado em Direitos Humanos na USP. É militante da causa antirracista e decidiu disputar uma vaga na Câmara Municipal de São Paulo nas eleições deste ano para lutar pelo povo negro, pelos direitos humanos e contra a desigualdade social.

Foto: Reprodução/Facebook

 Quero morar na propaganda do PSDB

(Claudinho de Oliveira e Fellipe Chueco)

Quero morar na propaganda do PSDB/lá parece bom de viver/tem emprego com um bom salário/sem rodízio nem busão lotado/na saúde não tem miserê/no caô do PSDB

Quero morar

Quero morar na propaganda do PSDB/lá parece bom de viver/tem emprego com um bom salário/sem rodízio nem busão lotado/na saúde não tem miserê/no caô do PSDB

Diz que investiu R$ 1 milhão/no hospital o tal Sorocabana/mas quando eu chego com a nega/ não tem leito e a nega se zanga

Por isso preste atenção/eu digo a verdade não minto/não vai surfar nessa onda, cumpadi/no conto do 45/não vai

Não vai não/esse papo só é ilusão, meu irmão/não vai não/quatro anos não guento mais não/ não/não vai não/esse papo só é ilusão, meu irmão/não vai não/quatro anos não guento mais não

Quero morar

Quero morar na propaganda do PSDB/lá parece bom de viver/tem emprego com um bom salário/sem rodízio nem busão lotado/na saúde não tem miserê/no caô do PSDB

(repete)

O vale do Anhagabaú era verde e ficou cimentado/no conto do 45 parece que é um vale todinho encantado

Por isso preste atenção/eu digo a verdade não minto/não vai surfar nessa onda, cumpadi/no conto do 45/não vai

Não vai não/nosso vale virou piscinão, papelão/não vai não/quatro anos não guento mais não/não/não vai não/nosso vale virou piscinão, papelão/não vai não/quatro anos não guento mais não

O vice do Covas fatura locando com as creches pra lá de milhão/não vai não/essa gente só quer dar ração, brinca não/não vai não/é o bonde do merendão

Diz que tem vaga na creche mas a tal da creche só na construção, eleição/não vai não/essa gente só quer dar ração, brinca não/não vai não/é o bonde do merendão

Quero morar na propaganda do PSDB/lá parece bom de viver/tem emprego com um bom salário/sem rodízio nem busão lotado/na saúde não tem miserê/no caô do PSDB

Então bora transformar São Paulo com Márcio França 40 na veia/e o 12007 pra vereador Claudinho de Oliveira

1 Comentário

Deixe uma resposta