A linha do tempo sobre a fake news de que a China escondeu o coronavírus

A notícia falsa de que a China ignorou o problema e tentou abafar quando o coronavírus apareceu, te esconde uma coisa.

O médico que os monopólios de mídia usam como instrumento de ataque anti-China, o senhor Li Wenliang, informou no WeChat (rede social chinesa) a existência da contaminação do vírus SARS, no dia 30 de dezembro.

O médico estava errado, não era um simples vírus SARS conhecido.

No dia 31 de dezembro, ou seja, 24 HORAS DEPOIS, a China informa para OMS a existência de casos de uma nova doença desconhecida.

A partir do dia 2 de janeiro, isto é, 3 dias depois do médico falar no WeChat sobre SARS, médicos chineses começam o mapeamento genético do novo vírus.

No dia 09 de janeiro, o mapeamento do genoma do novo vírus já estava feito.

No dia 21 de janeiro, o People’s Daily, o principal jornal do Partido Comunista Chinês (PCCh), fala da epidemia do coronavírus e anuncia medidas para combater.

Dia 24 de janeiro, o bloqueio total nas áreas infectadas é instituído.

Estamos falando de menos de trinta dias entre descoberta, mapeamento do vírus, formulação de políticas, aplicação das políticas corretas e contenção da infecção.

A notícia falsa de que a China ignorou o problema e tentou abafar quando o coronavírus apareceu, te esconde uma coisa.

Gostaria muito que alguém me mostrasse como, logisticamente, seria possível fazer algo de forma mais rápida e eficiente que isso.

E sim, as autoridades locais de Wuhan tiveram posturas equivocadas. O próprio PCCh sabe disso e fez a crítica pública e aberta. Como esses erros, corrigidos e punidos, podem virar um “a China – o país como um todo – tentou esconder o vírus”?

A linha do tempo com todas as fontes (em inglês): https://en.m.wikipedia.org/wiki/Timeline_of_the_2019%E2%80%9320_coronavirus_pandemic_in_November_2019_%E2%80%93_January_2020

***

ERRATA – Eu tinha dito que Li Wenliang, médico chinês que os monopólios dizem que foi preso e censurado (mentira) foi o primeiro a descobrir os contaminados pelos vírus. Errado. A primeira foi Zhang Jixian, premiada no dia 6 de fevereiro. Até nisso os monopólios de mídia estão mentindo.

15 Comentários

  • Pelo que venho lendo esse é o sexto vírus que vem da China, em sendo verdade , a China não tem feito nada para evitar isso.

    5

    4

  • A quantidade de notícias falsas que inventam contra a China é interminável. Não só contra a China, mas contra qualquer país que seja comunista, ou que vá de alguma forma contra a hegemonia liberal. Só sobre o coronavírus, são algumas dezenas de notícias falsas aí (a de que o vírus teria sido inventado em laboratório pelo governo chinês, a de que teria surgido de um morcego, vídeos falsos de pessoas desmaiando na rua, etc.).

    3

    4

  • No seu próprio texto dá pra perceber que houve sim uma grave omissão do governo chinês. Principalmente entre os dias 09 que mapearam o vírus e o 21., assim como nas outras notícias q li sobre a lentidão inicial da China. Pra quem Entende de epidemia sabe que qualquer dia a mais é suficiente pra propagação no mundo. Claro que o governo Chinês tem a maior parcela de culpa na propagação do vírus. Não é pra causar tensão diplomática com a China mas tb não precisa passar pano! É de lá que surgiram as últimas maiores epidemias da humanidades e eles sempre escondem inicialmente. Isso teria evitado o caos que estamos vendo. Não é Fake News é só a realidade. A China demorou p tomar as medidas necessárias sim! Não adianta tb culpar a China pois agora estão fazendo o possível pra minimizar os danos, mas deveriam parar de ser tão soberbos e fazer uma autoanálise. Sobre as fake news em torno da China realmente existem muitas. A questão dos morcegos pode até ser verdade. Não se sabe ainda a origem do vírus. A realidade é que culturas asiáticas tem grande proximidade com animais silvestres sim! Esses são vetores de vírus. É fato! https://www.google.com.br/amp/s/www.bbc.com/portuguese/amp/internacional-51810050

    8

    5

  • Releia o que é dito na timeline no dia 21 de janeiro, confirmando que esconderam informação, mascararam números e fingiram não ser tão importante. Somente a partir deste dia as autoridades chinesas foram orientadas a divulgar informações corretas ao público. O próprio texto menciona que muitas vidas poderiam ser poupadas não fosse o comportamento omisso. After 300 confirmed diagnoses and 6 deaths, Chinese state media warned lower-level officials not to cover up the spread of a new coronavirus.[46] Officials declared that anyone who concealed new cases would “be nailed on the pillar of shame for eternity”, the political body responsible for law and order said. Local Chinese officials initially withheld information about the epidemic from the public. It later vastly under-reported the number of people that had been infected, downplayed the risks and failed to provide timely information that experts say could have saved lives. In its commentary published online on Tuesday January 20, 2020, the Communist Party’s Central Political and Legal Commission talked of China having learned a “painful lesson” from the SARS epidemic and called for the public to be kept informed. Deception, it warned, could “turn a controllable natural disaster into a man-made disaster”.[46]

    5

    2

  • https://noticias.uol.com.br/colunas/jamil-chade/2020/01/24/sob-pressao-china-manobra-para-abafar-emergencia-sanitaria-global.htm

    Essa notícia acima é do dia 24/01/2020. “ O governo chinês, chamado para a reunião, fez questão de pressionar o grupo, mostrando informações sobre o avanço dos casos. Mas, em sua apresentação, Pequim insistiu que suas ações domésticas seriam suficientes e que teria condições, sozinha, de dar uma resposta ao surto….”
    Percebe-se claramente que eles foram omissos. Duas semanas foram suficientes pro virus se espalhar pelo mundo e iremos sofrer as consequências disso. Se vocês querem saber a logística do vírus pra acreditar se houve culpa da China é só observar a velocidade da propagação do vírus dia após dia, através do número de mortos diários da Itália. ler artigos científicos e não políticos. Os especialistas em saúde pública e epidemias que são o grupo certo pra esclarecer essas questões. Já li as matérias científicas sobre o tema e é revoltante essa demora. Não só da China principal culpada, como dos outros governos como o nosso que não caiu a ficha da gravidade do problema no começo. Só acreditam nos cientistas quando tá na casa do sem jeito!

    4

    3

  • O comentarista “Ren” é claramente o mesmo que o “Carol”. Diz para os outros “lerem artigos científicos, e não políticos”, mas vem e posta 2 artigos políticos, e nenhum científico. E um artigo da BBC ainda, que sempre é extremamente enviesada. A informação sobre a origem do vírus em um morcego é comprovadamente falsa. Dizer que asiáticos costumam comer animais silvestres ou é desconhecimento, ou é xenofobia. E que “últimas grandes epidemias da humanidade” seriam essas? O zika, pelo que eu saiba, não veio da China. Nem a AIDS.

    3

    2

  • Léo, Não sou essa pessoa q vc disse. Sou da área jurídica e não entendo muita coisa de vírus. Kkkk. Só que to lendo bastante esses dias. Os artigos científicos e reportagens você que tem que ir buscar com atenção se são pessoas da área escrevendo. Não tenho que convencer ninguém. São fatos! Não é político. A minha intenção foi mostrar a realidade e não ganhar debate. Não é questão de viés. Todos nós temos nossas preferências. Nenhuma imprensa é isenta, mas quem tá falando na reportagem é um cientista. Ignore a revista mas não a fonte! Parece q vc não leu a reportagem…Sobre as últimas epidemias q surgiram pro lado de lá… Pesquise sem viés e verá. Não é questão de debater xenofobia. Isso não deve ser um debate político, mas sim científico. Tem a questao de proximidade de algumas culturas com esses animais vetores. Alguns consideram a carne iguaria… A AIDS e o Zica é outra história e vai pesquisar pra não misturar as bolas. E se vc for pesquisar a fundo verá como surgiu a AIDS. Zica vem do mosquito, nada a ver com a história…. Alguns vírus como o SARS, AIDS, tem relação com a proximidade que algumas culturas tem com certos animais hospedeiros natos desses vírus! Pelo menos foi o q li. Se vc tiver algum texto de Sanitarista. Epidemiologista, ou Cientista da área pra mostra o contrário favor colar aqui. Falei do morcego pq não se sabe sobre o Corona, mas o SARS e o MERS foram do morcego. Os sintomas respiratórios eram semelhantes. Me corrijam se eu estiver errada.
    Reportagem da origem dessas últimas doenças e a relação com o morcego:
    https://www.bbc.com/portuguese/amp/internacional-51453567

    1

    2

  • Tem que se ter ciência de que na China não se sabia que se tratava de um novo SARS altamente contagioso. Apesar da abordagem do vazamento de informações ter sido problemática o pânico generalizado era uma preocupação real. No fim fizeram autocrítica, o prefeito e outros funcionários de Wuhan perderam o cargo! O que querem mais? A Itália e demais países europeus demoraram muito mais para agir, já conhecendo a natureza da doença e estão fazendo menos estardalhaço. Vamos ter clareza! Nesse momento a Itália tem mais mortes que a China e possibilitou os primeiros casos do Brasil. O fato é que a China é país que melhor lidou com caso até o momento e está ajudando mais de80 outros países. Neofacistinha quer fazer estardalhaço pra esconder o despreparo do nosso governo liberal, não cola.

    1

    1

  • Covid-19 é o nome da doença causada pelo vírus. O nome do vírus é SARS-CoV-2, já que é geneticamente bem próximo do SARS. Ambos coronavírus. O SARS de 2012 inclusive foi mais letal que o atual, porem foi rapidamente detido. Não é um simples vírus como o artigo da a entender, nenhum SARS é simples.

    1

    0

  • Aqui, Jones, eu quero apenas o seu e-mail para discutir algumas coisas referentes ao liberalismo e ao socialismo/comunismo. É que li um texto de Noberto bobbio e queria fazer algumas perguntas?

    0

    0

  • A matéria foi retirada de um artigo científico com mais de 500 fontes.

    O governo Chinês demorou a avisar ao mundo sobre o COVID19 ?
    17 novembro 2019

    De acordo com um relatório citado pelo SCMP em 13 de março de 2020, um homem de 55 anos de idade, um caso confirmado do novo coronavírus, pode ter contraído a doença em 17 de novembro de 2019 [8], mas o caso não foi reconhecido na época. Nenhum artigo científico foi publicado sobre esses casos anteriores a dezembro.

    1 de dezembro

    O próximo paciente confirmado começou a apresentar sintomas em 1 de dezembro de 2019. Ele não estava no Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan. Nenhum vínculo epidemiológico foi encontrado entre este caso e os casos posteriores. [9] [10] [11] [12]

    10 de dezembro

    Antes da publicação dos casos anteriores, um comerciante de frutos do mar de 57 anos que trabalha no Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan foi considerado o primeiro paciente, por exemplo, em um relatório de 6 de março de 2020 do The Wall Street Journal. [13] [14 ]

    12 de dezembro

    A emissora estatal chinesa CCTV informou em uma transmissão em 9 de janeiro de 2020 que o “novo surto viral foi detectado pela primeira vez na cidade de Wuhan, na China”, em 12 de dezembro de 2019. [15]

    18 a 29 de dezembro

    O líquido de lavagem broncoalveolar (LBA) que foi utilizado para o seqüenciamento do genoma viral foi coletado de pacientes hospitalizados entre os dias 18 e 29 de dezembro. Entre 20 e 29 de dezembro, membros do Instituto de Virologia Wuhan e outros relataram e publicaram um relatório sobre sete casos de pessoas com pneumonia grave que foram admitidas na unidade de terapia intensiva do Hospital Wuhan Jin Yin-Tan no início de o surto. Suas amostras foram enviadas ao laboratório do Instituto de Virologia Wuhan para o diagnóstico do patógeno causador. Não foi comprovado que o paciente ICU-01 estava vinculado ao mercado de frutos do mar de Wuhan, mas os outros seis eram vendedores ou entregadores no mercado. [16] [17] [18]

    21 de dezembro

    Em 20 de janeiro de 2020, os epidemiologistas chineses do Centro Chinês de Controle e Prevenção de Doenças (CCDC) publicaram um artigo informando que o primeiro grupo de pacientes com “pneumonia de causa desconhecida” ocorreu a partir de 21 de dezembro de 2019. [19]

    25 de dezembro

    De acordo com um post do China Youth Daily, o diretor de gastroenterologia do Wuhan Fifth Hospital, Lu Xiaohong, relatou suspeita de infecção pela equipe do hospital em 25 de dezembro. [20]

    26-27 de dezembro

    Zhang Jixian, diretor do Departamento de Cuidados Respiratórios e Críticos do Hospital Provincial de Medicina Chinesa e Ocidental de Hubei, tratou um casal de idosos que chegou ao hospital sozinho em 26 de dezembro de 2019. Ela logo identificou a tomografia computadorizada do tórax. um padrão completamente diferente de outra pneumonia viral. Ela pediu ao filho do casal de idosos um exame e descobriu que ele não apresentava sintomas, mas com o mesmo padrão na tomografia computadorizada. Então ela percebeu que é uma doença infecciosa. Ela relatou ao CCDC do distrito de Jianghan em 27 de dezembro de 2019 com quatro casos. Nos dois dias seguintes, o hospital recebeu três casos semelhantes, todos provenientes do Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan. O hospital acreditava que era uma situação anormal e decidiu se reportar diretamente ao CDC da província e da cidade. [21]

    29 de dezembro

    De acordo com uma publicação do CCDC em 31 de janeiro de 2020, os fatos que levaram à identificação do 2019-nCoV foram os seguintes: “Em 29 de dezembro de 2019, um hospital em Wuhan admitiu quatro indivíduos com pneumonia e reconheceu que os quatro haviam trabalhado no Mercado Atacadista de Frutos do Mar de Huanan, que vende aves vivas, produtos aquáticos e vários tipos de animais selvagens ao público.O hospital relatou essa ocorrência ao CCDC, que levou a equipe do Wuhan CCDC a iniciar uma investigação de campo com uma pesquisa retrospectiva para pacientes com pneumonia potencialmente Os investigadores encontraram pacientes adicionais ligados ao mercado e, em 30 de dezembro, as autoridades de saúde da província de Hubei reportaram esse cluster ao CCDC.No dia seguinte, o CCDC enviou especialistas a Wuhan para apoiar a investigação e o controle. esses pacientes foram obtidos para análises laboratoriais “. [22]

    30 de dezembro

    Na tarde de 30 de dezembro de 2019, um “aviso urgente sobre o tratamento de pneumonia de causa desconhecida” foi emitido pelo Comitê Municipal de Saúde de Wuhan em sua conta de mídia social do Weibo. [23] [24] [25] Houve “uma série sucessiva de pacientes com pneumonia inexplicável recentemente” – 27 casos suspeitos no total, sete dos quais estavam em estado crítico e 18 eram estáveis, dois dos quais estavam prestes a receber alta em breve. [23]

    O Comitê Municipal de Saúde de Wuhan informou à OMS que 27 pessoas foram diagnosticadas com pneumonia de causa desconhecida. [24] A maioria era detentora do mercado atacadista de frutos do mar de Huanan, sete dos quais estavam em estado crítico. A Comissão Municipal de Saúde de Wuhan também fez um anúncio público sobre a situação. [26]

    Em 30 de dezembro de 2019, o relatório de sequenciamento genético do patógeno de um paciente indicou incorretamente a descoberta do coronavírus da síndrome respiratória aguda grave (SARS coronavírus) no resultado do teste. [17] Após receber o resultado do teste, m

    Em 30 de dezembro de 2019, o relatório de sequenciamento genético do patógeno de um paciente indicou incorretamente a descoberta do coronavírus da síndrome respiratória aguda grave (SARS coronavírus) no resultado do teste. [17]

    Depois de receber o resultado do teste, vários médicos em Wuhan compartilharam as informações via internet, incluindo Li Wenliang, oftalmologista do Hospital Central de Wuhan, que postou um aviso aos ex-alunos de sua turma da faculdade de medicina por meio de um grupo WeChat que um grupo de sete pacientes tratava dentro o departamento de oftalmologia havia sido tratado sem sucesso para sintomas de pneumonia viral e diagnosticado com SARS. [27] [28] [17] Como esses pacientes não responderam aos tratamentos tradicionais, eles foram colocados em quarentena em um departamento de emergência do Hospital Central de Wuhan. [29]

    No post do WeChat, Li postou erroneamente que “o X Hospital tem muitos casos confirmados de SARS” e “Houve 7 casos confirmados de SARS”. [30]

    Li publicou um trecho de uma análise de RNA que descobriu “coronavírus SARS” e extensas colônias de bactérias nas vias aéreas de um paciente. [31]

    Li contraiu esse coronavírus de um paciente que ele tratou, foi hospitalizado em 12 de janeiro de 2020 e morreu em 7 de fevereiro de 2020. [32]

    As notícias de um surto de “pneumonia de origem desconhecida” começaram a circular nas mídias sociais na noite de 30 de dezembro de 2019. [33] [34] [35]

    Os relatórios da mídia social declararam que 27 pacientes em Wuhan – a maioria deles detentores de barracas no Huanan Seafood Market – foram tratados pela doença misteriosa. [35]

    As primeiras investigações sobre a causa da pneumonia descartaram a gripe sazonal, a SARS, a MERS e a gripe aviária. [36] [37]

    A secretária de Alimentação e Saúde de Hong Kong, Sophia Chan Siu-chee, anunciou após uma reunião noturna urgente com funcionários e especialistas “,” quaisquer casos suspeitos], incluindo a apresentação de febre e doença respiratória aguda ou pneumonia, e histórico de viagens para Wuhan dentro de 14 anos. dias antes do início dos sintomas, colocaremos os pacientes em isolamento. “[35]

    31 de dezembro

    Em 31 de dezembro de 2019, a China entra em contato com a OMS e informa sobre “casos de pneumonia de etiologia desconhecida (causa desconhecida) detectada em Wuhan” [38]
    Um “aviso urgente sobre o tratamento de pneumonia de causa desconhecida” foi emitido no Centro de Saúde Municipal de Wuhan. [39]
    Como resultado do anúncio oficial da Comissão Municipal de Saúde de Wuhan, Hong Kong, Macau e Taiwan imediatamente intensificaram seus processos de triagem de entrada. [40] [41]
    Qu Shiqian, um vendedor do Mercado de Frutos do Mar de Huanan, disse que funcionários do governo haviam desinfetado as instalações em 31 de dezembro de 2019 e disseram aos bancários para usar máscaras. Qu disse que só soube do surto de pneumonia a partir de relatos da mídia. “Antes eu pensava que eles estavam com gripe”, disse ele. “Não deve ser sério. Somos comerciantes de peixe. Como podemos ser infectados?” [35]
    “A televisão estatal chinesa informou que uma equipe de especialistas da Comissão Nacional de Saúde havia chegado a Wuhan em 31 de dezembro de 2019 para liderar a investigação, enquanto o People’s Daily disse que a causa exata continuava incerta e que seria prematuro especular.” [34] [35] [42] A emissora estatal chinesa CCTV relatou que uma equipe de especialistas em saúde sênior havia sido enviada para a cidade de Wuhan e que estavam “realizando trabalhos relevantes de inspeção e verificação”. [23]
    Tao Lina, especialista em saúde pública e ex-funcionário do Centro de Controle e Prevenção de Doenças de Xangai, disse: “Acho que agora somos capazes de matá-lo na fase inicial, dado o sistema de controle de doenças da China, a capacidade de tratamento de emergência e a clínica. suporte de medicamentos “. [35]

    https://en.m.wikipedia.org/wiki/Timeline_of_the_2019%E2%80%9320_coronavirus_pandemic_in_November_2019_%E2%80%93_January_2020

    0

    0

  • Não vivo na República poopular da China e não sei como os fatos ocorreram, mas pelos relatos demorou o governo chinês e agiu de forma equivocada na primeira oportunidade que teve conhecimento dos fatos. Como muitos órgãos relatam o ato de prender o médico e fazer assinar um termo de que estava espalhando o caos não é correto e não revela um páís preocupado com as opniões e alertas que entende contrários. Naquele momento tivesse visto a gravidade e levado a sério a opnião do profissional e não do colega de partido o desfecho, possivelmente, seria outro.
    O próprio texto do partido comunista aponta de que o presidente já sabia duas semanas antes do seu primeiro discurso, tendo conhecimento da gravidade dos fatos tempo antes de se pronunciar.
    Solialismo x Neoliberalismo é bobagem quando se fala em vidas.
    É uma discussão sem sentido algum para o momento.
    Ter a noção de que todas as opiniões devem ser valoradas quando se fala em vidas é o correto e, mesmo que alguém que não seja do meu partido ou da minha ideologia política tenha uma opnião esta deve ser sopésada, pois pode ser a melhor solução para a questão.
    Por fim, posso não concordar com o seu texo, mas isto não retira de você o direito de escrever o que entende correto. Isto é liberdade.
    Se você fosse preso por escrever determinado o texo e forçado a assinar um termo de que isto era x, y ou z não seria certo em nenhum lugar do mundo.

    0

    0

  • E o laboratório de nível 4 em Wuhan, onde desenvolveram vírus quiméricos combinando várias espécies de vírus aparentados da SARS e até da AIDS, com capacidade de saltar de uma espécie para outra? E as pesquisas sobre a capacidade desse vírus infectar primatas? Tudo na mesma cidade de Wuhan? Coincidência geográfica?

    0

    0

Deixe uma resposta