Getúlio Vargas, primeiro líder a desenhar um projeto de nação

No dia 24 de Agosto de 1954, Getúlio Vargas saia da vida para entrar na história e também evitar o golpe militar que acabou por se concretizar em abril de 1964. Com essa coragem e atitude Vargas leva a nação brasileira à emoção e frustra os planos do  principal opositor, o eterno mau perdedor Carlos Lacerda.

Nascido em 19 de Abril, na cidade de São Borja – RS, no ano de 1883, Getúlio Vargas ascende ao poder com a Revolução de 30 pondo fim na República Velha e no governo elitista e conservador dos coronéis do período “café com leite”. Durante a era Vargas o Brasil teve notórios avanços sociais, econômicos e trabalhistas. Foi Vargas quem deu uma “cara” de nação ao Brasil, fomentando nossa industrialização e despertando a ira de nossas elites encomissas, arcaicas e ignorantes que desejavam um Brasil meramente agroexportador e dependente  do capital estrangeiro.

Vargas enfrentou o movimento legalista de 1932, que foi uma revolta de elites paulistas descontentes com a perda do comando da politica nacional e que se aproveitaram e desejaram, não combater posturas autoritárias do governo, mas sim retornar ao poder para apenas retomar a hegemonia e seguir com sua política de privilégios à classe dominante.

Enfrentou a Intentona Comunista liderada pelo brilhante, mas incipiente na época, Luiz Carlos Prestes, e também enfrentou os integralistas liderados por Plínio Salgado, mantendo o Brasil neutro no contexto da Segunda Guerra Mundial até quando se fez necessário ingressar na frente aliada.

É pertinente lembrar também que um ano antes da Revolução 30 estourava no mundo a Crise de 1929 a qual Getúlio tentou barrá-la no Brasil buscando valorizar o café, principal produto nacional.

Anseios do povo brasileiro e dos movimentos sociais que desde sempre lutam por um Brasil mais justo foram atendidos: voto feminino, educação básica pública, consolidação dos direitos trabalhistas, um salário mínimo, e a criação do Ministério do Trabalho para organizar as questões laborais do Brasil e proteger a classe trabalhadora.  Criou a Justiça Eleitoral para garantir fiscalização nos processo eleitorais, algo inexistente na República Velha.

Com o intuito de proteger nossa soberania nacional, em seu governo, criou a Petrobras que defenderia por longos anos o nosso petróleo dos tubarões do capital estrangeiro.

As palavras e os feitos de Getúlio Vargas, de valorização do Brasil e suas gentes, das questões sociais, foram alvo da perseguição canalha dos grupos financeiros internacionais em comunhão com entreguistas e reacionários nacionais. Isto culminou com o suicídio de Vargas, na tentativa de barrar o golpe e a defasagem do Estado Brasileiro.

Essa questão foi relatada em sua Carta Testamento na qual reafirmou que forças ocultas conspiravam contra seu governo e contra a nação, e que seus adversários udenistas não o criticavam, mas sim o caluniavam.

Getúlio Vargas, apesar não ser perfeito e possuir suas falhas, e alguns métodos políticos contestáveis foi o primeiro líder a olhar para o povo trabalhador e a desenhar um projeto de nação para o Brasil. Foi perseguido pelas suas decisões e não por seus erros. Vargas foi sem dúvidas o mais complexo líder politico nacional, cujo o estudo do seu legado segue apaixonante nos dias atuais.

Getúlio Vargas segue sendo o mais importante, apaixonante e complexo líder politico brasileiro, possuindo admiradores e críticos em todos os espectros políticos e setores da sociedade brasileira.

Por Potter Lorenzi e Greice Franco

1 Comentário

Deixe uma resposta