GUSTAVO CASTAÑON: Não defendo todas as expulsões, só uma

Não acho que devemos expulsar todos os deputados que votaram a favor da reforma.

Nossos inimigos estão cobrando isso abertamente, com um sorriso de orelha a orelha de quem usou o poder da caneta para aprovar a reforma mas não permitiu que o próprio partido votasse.

É do jogo vagabundo que a gente conhece de quem governou para as elites quando teve o poder.

O PDT, corretamente, tinha fechado questão contra a reforma de Bolsonaro porque ela é um ajuste no lombo da classe média e baixa, extremamente cruel.

Mas a verdade é que essa reforma que passou ontem é muito menos pior do que a enviada pelo Governo Bolsonaro.

E nós fechamos questão contra a reforma do Bolsonaro.

Não acho que devemos nos isolar ainda mais e satanizar o Centrão nem os deputados que votaram com a proposta da Câmara.

Acho que temos que tirá-los de todas as funções partidárias e negar seu acesso ao fundo eleitoral.

Eles quiseram as emendas do Governo, que se virem para financiar suas campanhas.

Mas eu defendo a expulsão da Tabata Amaral.

Porquê?

Não, eu não a satanizo de nenhuma forma.

Acho que é uma pessoa de muito valor, não estou fazendo média alguma aqui.

Acho que é uma aliada em muitas pautas, uma liberal de verdade hoje em dia é uma aliada do campo democrático que ainda quer manter um Estado para cumprir as funções básicas de saúde e educação, assim como garantir as liberdades democráticas.

Mas o problema dela é menos ter votado nessa reforma, cruel, mas melhor do que a do Bolsonaro.

O problema é que ela não é do nosso partido, não respeita a vida partidária e responde a outro partido.

Temos que expulsá-la pelos motivos certos.

Se hoje nós punimos ela com menos que a expulsão, amanhã ela estará novamente absolutamente surda aos apelos do partido, muda nos seus debates internos, para falar em nome de seu verdadeiro partido, o “movimento Acredito” e dizer que vota com a própria consciência e não por motivos “ideológicos”.

Mas um partido de verdade é “ideológico”, não no sentido da falsa consciência de que fala Marx, mas no sentido que a direita ignorante usa a palavra, de ter um conjunto de crenças e valores inegociáveis.

Isso é uma virtude, se é defeito para alguém, é porque essa pessoa é que não tem virtude partidária.

Erros, discordâncias eventuais ao partido podem e devem ser tolerados em alguma medida.

Independência de pensamento é uma virtude.

O PDT é tolerante e não é centralista.

Mas independência de atuação do partido, e obediência na atuação a seus financiadores e veículos de mídia, não podem ser tolerados.

Isso não é independência, é dependência absoluta. De outros.

Esses movimentos criados por milionários para recrutar, cientificamente, jovens com histórico de superação pessoal para defender o ideário liberal não são só imorais, eles são criminosos, porque burlam a proibição da lei de financiamento de empresas para políticos.

Agora eles mostraram sua verdadeira face, e seus financiados também mostraram a quem obedecem a qualquer custo.

Deputados “não-ideológicos” e que desprezam partidos não nos interessam.

Isso não é nova política, é a face velha, carcomida e horrenda da compra da consciência de novos talentos com financiamento e tapetes vermelhos.

Não adianta se esconder em rostos bonitos.

4 Comentários

  • excelente texto. esse episódio me gerou um grande incômodo. ontem, deitado, refletia: ora, antes mesmo da votação era notável que a reforma seria aprovada com certa folga. poderia a deputada, para evitar o rompimento com o partido e com os progressistas, já sabendo que a reforma seria aprovada, ter votado contra a mesma. daí surgiu uma pergunta: então, por que diabos ela votou a favor? logo, veio uma resposta: porque ela já teria feito o compromisso, com quem ela realmente serve e é fiel, de votar a favor da PEC 06/2019. estou decepcionado com a Tabata.
    pra mim, isso ficou claro. posso estar errado, quem sabe. mas, no meu incômodo, reflito.

    1

    0

  • No fundo eu acho esta jovem parlamentar uma dissimulada, e, acho até bom que coloque as suas garras de fora, agora, no início do seu mandato pois a partir deste momento não vamos criar falsas expectativas em relação a ela.

    0

    0

  • Arruma umas roupas pra lavar, uma casa pra fazer faxinha. Vocês perderam e continuaram perdendo. São o melhor combustível que a horda oriunda do bueiro do capeta, quer para suas fornalhas. Os penicos amarelos com asas de anjo, enfeitados de bandeira do Brasil agradecem.

    0

    1

  • Continuo contra a expulsão. Nossa política tem como um dos eixos o tamanho da bancada.
    Que permaneça como está, com mesmo número. Essa menina votará com a direita sempre, por consciência, claro, nunca por ideologia.
    Então, deixemos que fique rolando pelos rodapés do partido, sem comissões, sem participações até que se esgote seu mandato, já que sua vergonha não se esgotará nunca.

    0

    0

Deixe uma resposta