A hipocrisia da direita brasileira na cruzada pela destruição da Universidade Pública

O Antagonista, blog bolsonarista de Diogo Mainardi, publicou uma nota “O modo superior da Filosofia”, onde se mostra chocado com o uso da palavra ‘cu’ no título de uma apresentação de “filosofia” num campus avançado de uma universidade estadual no interior do Piauí, a apresentando como padrão do ensino superior de filosofia no Brasil.

O título é “A filosofia como modo superior de dar o cu: ressonâncias entre a Teoria Queer e a atividade filosófica”.

Se trata simplesmente de uma apresentação de duas horas, no meio de um seminário de dias, promovido pelo CA da instituição, dado por dois professores mestres que provavelmente são externos, perdida no mar de milhares de congressos, seminários e cursos da filosofia brasileira por todo país.

Em nada representa a atividade filosófica no Brasil.

Já da filosofia conservadora brasileira não se pode dizer o mesmo. Seu expoente máximo, Olavo de Carvalho, fala de cu todo dia, usa a palavra em metade de sua obra, que são seus posts, e com isso encanta os próprios donos desse blog.

Esse ‘cu’ para eles é bonito, aceitável, e inclusive defende os valores conservadores da sociedade brasileira.

Pra mim não.

Pra mim esse tipo de expressão como se fosse atividade filosófica é degradante, inaceitável, e não por moralismo sexual, mas por não representar a defesa de argumentos nem definição de conceitos de forma racional sobre problemas. Falaria a mesma coisa de uma apresentação que prometesse “A filosofia como modo superior de comprar tomates”.

Combato sem tréguas e com grande prejuízo pessoal esse tipo de abominação e charlatanismo pós moderno na academia brasileira, dentro do meu raio de alcance, desde estudante, implacavelmente, sem nunca ter concedido um palmo a isso. Dezenas de pessoas poderia evocar aqui como testemunhas.

Acredito que não devemos impor limites de nenhuma natureza aos objetos de reflexão filosófica, mas sim aos objetos de pesquisa financiados pelo dinheiro público.

Só que aquilo era só uma palestra.

Pra eu ter certeza que é o lixo que eu imagino que seja, eu teria que assisti-la, mas com um título desses, jamais perderia meu tempo.

Temos que reconhecer que ao menos Olavo de Carvalho fala de seu cu e do cu dos outros em sua página pessoal, não na Universidade pública.

E quando isso acontece, essa direita adora.

Deixe uma resposta