SERGIO MAGALDI: A infâmia grotesca do DCM contra Ciro Gomes

A verdade política simples e transparente nesse caso da infâmia grotesca, pusilânime e covarde praticada pelo DCM contra o Ciro Gomes é a seguinte.

Se o Ciro não incomodasse ou fosse uma liderança política menor, tal como inclusive gostam de afirmar os petistas, não haveria motivo pra tamanho ódio, tentativas rasteiras de difamação e disseminação de boatos no pior estilo Zero2 por parte dessa blogosfera do ódio construída e mantida pelo PT.

SERGIO MAGALDI A infâmia grotesca do DCM contra Ciro Gomes

Alguém se lembra de reações contundentes e indignadas de petistas aos ataques dos psolistas que desceram a lenha, denunciando corretamente a corrupção nos governos do PT ? Não, ninguém vai se lembrar porque simplesmente não aconteceram. O PSOL jamais incomodou o PT do ponto de vista eleitoral. Portanto, podiam gritar e “bater o bumbo” que não mexeriam nos percentuais eleitorais do PT. Mas quando a Marina despontou nas pesquisas de 2014 ameaçando deixar a candidatura Dilma pra trás, a máquina petista da calúnia e da difamação entrou em campo de forma pesada e muito profi$$ional. Os registros estão aí. Não há muito o que se debater a respeito. Marina foi massacrada de forma vil e covarde.

Quem internalizou no Brasil esse tipo de prática politica difamatória usando meios e recursos tecnológicos mais modernos foi o PT. O bolsonarismo só sofisticou e expandiu, pois contou com suporte técnico internacional e se valeu das redes sociais como ninguém antes. As práticas antigas já existiam, claro (partidos satélites e candidatos nanicos comprados para difamar determinada candidatura, por exemplo). O PT aliás, também se valeu disso.

Lembremos a sabotagem petista à candidatura de Brizola e à candidaturas do PDT para governos do Rio. Portanto, de forma muito racional e desapaixonada, está claro que existe hoje no PT, de forma muito evidente, um temor de boas proporções causado pela figura de Ciro Gomes. Não se pode omitir o fato de um inegável crescimento de seguidores, apoiadores e de um aumento considerável de visibilidade nacional de Ciro Gomes. Não se pode negar que Ciro Gomes possui um projeto de governo e de desenvolvimento nacional que incorpora e dá respostas objetivas e factíveis às pautas do campo progressista que estiveram sob o comando e a hegemonia petista desde os anos 1980.

Além disso, tem sido o único político a enfrentar e a enquadrar de forma capacitada o debate com os representantes do neoliberalismo, já que o PT abandonou esta pauta e este confronto faz tempo, seja por conveniência e compromissos firmados com o liberalismo rentista, seja para lutar unicamente pela defesa de Lula e, ao retornar para o debate mais recentemente, não tinha mais o que falar pois deixou de pensar, debater, construir propostas em nome de uma ação política exclusiva de salvação do seu líder, considerado “infalível” pelos seus devotos e pelo próprio, que já se comparou à Jesus e a Pelé. Ou seja, negar tais fatos é agir como mentiroso compulsório e compulsivo tal e qual fazem os bolsonários. Pior do que negar a realidade, pois isso é uma aposta na ignorância política da população, coisa que o PT também internalizou de forma competente, agindo como uma mera agremiação social-liberal que por fim acabou se tornando, é, alem do “esquecimento” deliberado, a adoção das práticas da construção e da disseminação de boatos difamatórios o que se revela mais aterrorizante vindo da esfera petista.

Essa blogosfera da órbita petista representada nesse caso pelo DCM, não tem qualquer pudor em usar exatamente as mesmas táticas moralmente pusilânimes que foram usadas contra Lula e o PT pela Lavajato, pelas organizações Globo, PSDB, PGR do Janot (indicado por Lula), NSA (que grampeou a Dilma e a Petrobrás), entre outros tantos e que agora se valem para atacar e difamar o Ciro.Trata-se de uma enorme contradição associada à pior hipocrisia possível. Nesse sentido, bolsonarismo e lulo-petismo se equivalem. E ambos deixam claro o seu grande temor de uma ascensão de Ciro Gomes. Não há como esconder.

O ataque e as agressões petistas ao Ciro só aumentam a percepção de todos acerca da interdependência recíproca no plano eleitoral (como estratégia para o sucesso nas eleições) desse “par” político: bolsonarismo/lulo-petismo. Qualquer um ou qualquer proposta que se intrometa no meio dessa relação de existência que se afirma pela negação do outro, será devidamente trucidada por ambos que, nesse caso, não se furtarão a agir de forma conjunta e combinada para destruí-la, pois qualquer proposta fora dessa polarização reciprocamente vital aos polarizados, coloca em risco a sobrevivência política futura dos dois lados desta “moeda podre”. Independentemente do que vier a acontecer políticamente com Ciro Gomes, ele já passou para a história política brasileira de forma destacada e indelével. Não só por sua biografia, liderança, exemplos, capacidade e realizações como gestor, parlamentar, professor e ministro. Mas se fosse somente por conta da qualidade da sua análise política que despiu, desconstruiu e desmistificou o petismo e o lulismo como projetos de esquerda, particularmente após os governos Lula, só isso já teria sido uma enorme contribuição ao pensamento crítico sobre os caminhos das políticas e projetos de matriz progressista, trabalhistas, anti-liberais e democrático-socialistas no Brasil e à sua necessária reconstrução sem os erros do petismo apontados por Ciro.

E, além disso, da forma muito bem circunstanciada, técnica e politicamente, que Ciro constitui e consolida o seu enfrentamento ao projeto neoliberal imposto ao país desde FHC, em todas as suas sua fases: na fase tucana “democrática”; na fase da aliança do rentismo ao populismo consumista fiscalmente irresponsável praticado pelo PT; e mais recentemente, quando a pior face da doutrina neoliberal se articulou primeiro, a uma poderosa quadrilha de assaltantes dos fundos públicos comandada por Michel Temer, a quem Lula paparicou e colocou na linha sucessória da presidência e, agora, na sua aliança entreguista com o milicianismo de matriz obscurantista proto-fascista e com militares covardes, incompetentes e aparvalhados servindo de pajens.

Por Sergio Magaldi, professor da UNESP no Departamento de Geografia no Campus Presidente Prudente -SP

6 Comentários

  • E o engraçado é que agora os petralhas estão vendo a verdade nas palavras de Marcos Valério – o operador do Mensalão. Dia desse, o mesmo Marcos Valério acusou Lula de ser o mandante da morte do então prefeito de Santo André – SP, Celso Daniel. Então, os petralhas deixaram escapar que Lula é um mandante de assassinato, já que agora, para eles, as palavras de Marcos Valério tem credibilidade. E agora, petralhas? Marcos Valério é verdadeiro? Expliquem essa!!

    10

    0

  • Falou muito e não disse nada! Afinal, o Ciro pegou ou não pegou o $ do Marcos Valério?

    1

    5

  • Cavalgar em cima do PT? Ora, ora! Vai cair do cavalo, coroné! Que tal mudar pra Paris? Se Valério tiver razão ( segundo o DCM, há provas) não vai faltar grana! Desacreditado, fala, fala, e…..?

    0

    7

  • Como Brizola dizia:”o PT é como galinha de quintal, cacareja para a esquerda mas põe ovos para a direita”.

    8

    0

  • O PT foi neoliberal, corrupto, se aliou com o que tem de pior e agora ataca os outros da forma mais hipócrita. É laço no lombo desses canalhas.

    4

    0

Deixe uma resposta