JONES MANOEL: O choque de realidade

O The Intercept mostrou em reportagem que o Youtube (a empresa) promoveu de maneira artificial canais da extrema-direita para garantir a eleição de Jair Bolsonaro. A empresa estadunidense, artificialmente, colocava esses canais na categoria “Em alta” e eles apareciam como recomendação para milhões de pessoas.

Isso é ótimo para uma consciência ingênua que defende até hoje que a direita tem domínio nas redes sociais porque usa essas ferramentas com mais qualidade ou tem uma linguagem melhor; tratando, implicitamente, o Youtube – e outras redes, como Face e Twitter – como plataformas neutras.

O Youtube, como toda rede social gringa, é um instrumento da política externa dos Estados Unidos. E quando eles decidiram que Bolsonaro iria ganhar, a “mágica” foi feita.

E enquanto não for levado a sério a urgência de BANIR essas redes sociais do nosso país, criando plataformas nacionais, estaremos fazendo papel de otário.

Deixe uma resposta