JONES MANOEL: cobrar mensalidade em universidade pública dá bilhão?

“Rico tem que pagar para estudar em universidade pública“.

Concordo demais. Justamente por esse motivo, defendo uma reforma tributária progressiva que baixe os tributos sobre os trabalhadores e as classes médias (especialmente as de menor renda), acabe com imposto sobre o consumo de itens fundamentais da cesta básica, cria um imposto sobre lucros e dividendos, tribute pesadamente o consumo de luxo, aumente a alíquota do imposto sobre grandes fortunas, heranças e transações financeiras de alto valor.

Repare uma coisa. Só no no primeiro trimestre desse ano, o Itaú distribuiu em lucros e dividendos 9 bilhões de reais. Imagine um imposto de 30% sobre esse valor.

Agora imagine um aluno rico de uma universidade pública pagando uma mensalidade de, digamos, 5 mil reais.

Quantos milhares de alunos não vão ser necessários para chegarmos ao valor de 30% de imposto sobre 9 bilhões?

E isso é só do Banco Itaú. Imagine cobrando isso do Bradesco, Santander, BTG Pactual (banco do Paulo Guedes), agronegócio, Globo, Band, SBT, Ambev, Gerdau, Coca-Cola, Votoranti etc. etc. etc.

Estamos falando de bilhões e bilhões. Cobrar mensalidade de aluno rico, hoje minoria nas universidades públicas, para chegar em bilhão, será bem difícil.

De um ponto de vista estritamente matemático, cobrar mensalidade é uma medida burra.

Esses liberais não sabem fazer conta? É claro que sabem. É só desonestidade e interesse de classe envolvido.

Por Jones Manoel.

1 Comentário

  • Fiz as contas aqui. Seriam necessários 50.000 estudantes para dar os 3 bilhões da taxação do Itaú. Somente na rede federal temos 1,2 milhão de alunos. Ou seja, precisaríamos de 4,16% dos alunos pagando 5.000 reais por mês.

    De acordo com pesquisa da Andifes de 2014, os alunos que possuíam no seu grupo familiar uma renda per capita superior a 10 salários mínimos era de 2,796.

    Claro que nessa faixa de renda tem muita gente que não é rica. Alguém que ganha mais de dez salários mínimos não necessariamente conseguiria pagar uma mensalidade de 10 mil reais. E isso daria 50% do que daria taxar APENAS os barões do Itaú.

    Na verdade, o argumento vai além desse. Mesmo se a conta fechasse. Mesmo se os ricos que estudam na universidade pública pudessem dobrar os investimentos universitários… não é por aí que vamos começar a resolver os problemas estruturais do Brasil. Vamos começar de verdade pelo Banco Central.

    1

    0

Deixe uma resposta