RICARDO CAPPELLI: A “junta militar” é lenda urbana da esquerda

Como a realidade anda dura, parte da esquerda continua no seu esporte predileto: fabricar lendas urbanas que fazem um enorme sucesso na bolha. Um besteirol sem fim.

A nova é que Bolsonaro já não governa e que o poder é exercido por uma “junta militar”. Esse delírio só pode ser consequência do confinamento. Compreensível.

Em todos os governos, ministros importantes influenciam. É o óbvio ululante. Clóvis Carvalho foi Casa Civil de FHC por 4 anos. Influenciava? Zé Dirceu tinha poder no governo Lula?

Se militares ocupam cargos importantes, é óbvio que exercem influência. O comando, não se iludam, continua sendo de Bolsonaro.

O poder é ele mesmo e suas circunstâncias. Sempre está submetido a correlação de forças do momento. Não existe poder ilimitado.

Não confunda limite com ausência de poder.

Por Ricardo Cappelli

RICARDO CAPPELLI A junta militar é a lenda urbana da esquerda

2 Comentários

  • Deve ser lenda mesmo, Bolsonaro manda tanto que já não tem credibilidade no Congresso, na administração da pandemia, nem no seus pretensos decretos e/ou MP´s contra os governadores avaliados pelo STF. Esse negócio de “junta militar” é crendice, né?
    Pedro Aleixo que o diga.

    0

    0

Deixe uma resposta