ELIAS JABBOUR: Lula e Rodrigo Maia: os comunistas tinham razão?

Os comunistas enxergam longe e já tinham observado em Rodrigo Maia uma figura diferente de Bolsonaro. A agenda econômica pode ser considerada a mesma. Mas na política até esse tipo de coisa varia. Os comunistas do PCdoB foram escorraçados, chamados de “traidores” por toda a esquerda quando decidimos apoiar Maia à presidência da Câmara. Particularmente acho que Maia é uma das figuras mais importantes em uma república dilacerada pela extrema-direita.

Mas o PCdoB não tem o direito, segundo muitos “revolucionários” de dar um apoio pontual a Maia, nada programático, nada de princípios. Petistas jogaram em nossa cara esse apoio. Mas seus deputados diziam publicamente apoiar Freixo, mas em peso votaram em Maia. A vida para quem faz grande política é dura. Os comunistas do PCdoB continuaram a ser escorraçados. Nenhuma força política no Brasil é tão patrulhada quanto o PCdoB.

Lula sai da cadeia. Faz um discurso para a militância: “O PT não nasceu para apoiar ninguém”. Com muito ódio no coração dispara para dizer que “o único partido político do Brasil é o PT”. Abre-se um flanco no campo patriótico, pois ninguém é obrigado a aguentar certas coisas. Inclusive Ciro Gomes, atual alvo preferencial dos bolsominions de sinal invertido.

E as posições do PCdoB continuam sendo patrulhadas, Com uma experiência de 100 anos de duas ditaduras que tentaram nos destruir, proclamamos por uma Frente Ampla contra o fascismo. Novamente petistas, intelectuais de classe média e militantes de partidos mais parecidos com grupos de estudos nos julga: “PseuDoB”, “traidores”, “conciliadores”.

Lula sai da cadeia. Para a massa de fanáticos que o segue faz o discurso que nos derrotará em 2022: polarização. A militância chora. Ama. Mas Lula não é burro e conviveu por 30 anos com os comunistas. Algo aprendeu.

lula rodrigo maia comunistas pcdob ciro gomes pdt pt

LULA PROCUROU RODRIGO MAIA. A pauta é concreta: campanha eleitoral, nas entrelinhas um convite para enfrentar o fascismo e ser vice numa provável campanha. Bolsominions de sinal invertido vão enlouquecer, chorar, rasgar ficha de filiação. Vão jorrar posts e textões.

Moral da história: Lula sabe que se depender da militância dele, ele estaria ainda preso e desobrigado de apresentar alternativas ao país. Na rua, é obrigado a se abrir, pois sabe que se perder o centro, volta para a cadeia e morre politicamente. Lula é um estadista, não um doente mental.

E mais uma vez os comunistas do PCdoB tinham razão…

Por Elias Jabbour

4 Comentários

  • Desculpe-me, lula não é e nunca foi um estadista, mas sim um oportunista em sua essência que mostrou com todas as suas falas ao sair da cadeia, preso por roubo diga-se de passagem, olhando tão somente ao seu próprio umbigo. Com sua postura, ajudou a eleger bolsonaro e foi seu maior cabo eleitoral, com a sua tal “frente de esquerda” que de esquerda nada tem – governaram com Meirelles, mantiveram intacto as teses neoliberais da economia – continuará a dar vida longo aos fascistas e milicianos, comandados por bolsonaro! Estadista foi Getúlio, Jango, José Bonifácio, Caxias,………Lula, não é nem estadista nem doente mental, mas um oportunista que com seus atos prejudicou sobremaneira os comunistas e setores de fato de centro esquerda, como os socialistas e entorno!

    3

    5

  • Engraçado, o PDT e Ciro fizeram a mesma coisa, e foram espinafrados pela imprensa petista. Bem vindos ao clube.

    4

    1

  • Combater o facismo sem uma ampla frente é suicidio…Lula e os comunistas estao certos..ou queremos uma guerra civil pra derrota_lo?

    0

    0

  • A experiência de derrotas por ditaduras não é exatamente a melhor referência.
    A interpretação das entrelinhas costuma estar carregada de subjetividade.

    0

    1

Deixe uma resposta