Lula é o preferido do eleitorado paulista

Governo do Estado de SP

João Doria (PSDB), ex-prefeito da cidade de São Paulo, continua à frente na pesquisa realizada pelo Ibope divulgada hoje pelo Jornal da Band.

Com 22% das intenções de voto, o tucano está à frente do Presidente da Fiesp Paulo Skaf (MDB), que conta com 15%.

Devido à distância para os demais candidatos, aparentemente Doria e Skaf se enfrentarão no segundo turno da eleição para o Governo do Estado de São Paulo, muito embora contem também com as maiores rejeições dos eleitores. O tucano não seria votado por 33% a 35% dos eleitores paulistas; já o emedebista não contaria com o voto de 32% a 34% dos eleitores do estado.

Luiz Marinho (PT) e Márcio França (PSB) apareceram com 3% e 4% das intenções, respectivamente. Rejeitados por 20% e 16% dos eleitores (também respectivamente), os dois candidatos não ganharam fôlego desde a última pesquisa.

Rogerio Chequer (NOVO) e Lisete Arelaro (PSOL) fecham a pesquisa, com 2% cada.

Apesar de 40% terem declarado votar nulo ou em branco, e 10% não terem respondido à entrevista, tudo indica que PSDB e MDB brigarão pelo Governo do Estado de São Paulo. Em um eventual segundo turno entre Doria e Skaf, o tucano teria uma pequena vantagem: 32% a 30%. Contra França, Dória venceria com 35% a 22%. Enfrentando Marinho, o tucano contaria com 37% dos votos, e o petista com 21%.

Presidência da República

Preso desde abril, Lula continua sendo o preferido dos paulistas. 23% do eleitorado do estado votariam no petista.

Bolsonaro (PSL) segue sendo o segundo melhor cotado, com 19%.

Ex-governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB) tem a preferência de 13% dos eleitores paulistas.

Marina Silva (REDE), com 9%, e Ciro Gomes (PDT), com 3%, fecham a lista.

Votos brancos e nulos somaram 21%, enquanto 5% dos questionados não souberam responder.

Presidência sem Lula

No cenário sem Lula e com Haddad, Bolsonaro manteria os 19%. Alckmin subiria para 15%, Marina para 11%, Ciro Gomes para 7% e o ex-prefeito petista da capital paulista teria 3%. Brancos e nulos seriam de 27%; 4% não souberam responder.

Sendo Jaques Wagner o candidato do PT ao Planalto, Bolsonaro subiria para 20%; Alckmin estabilizaria em 15%; Marina teria entre 11% e 12%, e Ciro manteria seus 7%. Brancos e nulos seriam os mesmos do cenário anterior.

Trata-se da primeira pesquisa eleitoral feita desde o início da paralisação dos caminhoneiros, iniciada em 21 de maio.

O Ibope ouviu 1008 pessoas entre os dias 24 e 28 de abril. O levantamento tem nível de confiança estimado em 95% e está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-06360/2018.

Deixe uma resposta