J&F processa escritórios por contratarem ex-procurador federal Marcello Miller

Nessa segunda-feira (11), a J&F Investimentos S.A, holding dos irmãos Batista, interpôs uma ação contra o escritório Trench Rossi e o escritório americano Baker MacKenzie na Corte Superior do Distrito de Columbia.

A empresa sustenta que os citados escritórios incorreram em má-prática profissional e descumprimento do dever de fidúcia entre advogado-cliente e, em razão dessas supostas violações, pleiteia o recebimento de indenização.

Segundo a companhia, as bancas de advocacia atuaram de forma negligente na condução das negociações de delação premiada com o Ministério Público, tendo em vista que contrataram o ex-procurador federal Marcello Miller como sócio e o incluíram em diversas reuniões enquanto ele ainda figurava como membro do MPF.

Paralelamente, a J&F destaca que não lhe foram informados, em momento algum, os riscos e prejuízos em que poderia incorrer diante dessa circunstância, chamando atenção para o fato de que os acordos de delação celebrados com os irmãos Joesley e Wesley Batista, além de outros diretores, foram reconsiderados após o procurador Marcello Miller ter sido incorporado nos quadros da defesa.

Deixe uma resposta