Marielle Franco: ato no Canadá reúne manifestantes e políticos

Sob uma temperatura congelante de -3 ºC e com ventos que causavam uma sensação térmica de -8 ºC, cerca de uma centena de brasileiros e canadenses se reuniram ontem (16) na Place des Arts em Montreal (Canadá), tradicional palco público de organizações e manifestações culturais na cidade. A ocasião do encontro foi o ato “Marielle Presente”, organizado pelo Coletivo Brasil Montreal, grupo cujo objetivo é a reunião em torno de valores democráticos e da cidadania.

O coletivo convidou a população a demonstrar solidariedade internacional e se mobilizar contra a brutalidade da execução de Marielle Franco, mulher, mãe, negra, da favela da Maré, com um histórico político relevante na defesa dos direito humanos. O propósito do evento foi levar ao conhecimento da comunidade internacional que as instituições e quadros democráticos do Brasil estão sob constantes ataques de barbárie, fascismo e autoritarismo.

O evento contou com a presença de deputados dos partidos NPD (Noveau Parti Demócratique) e QS (Québec Solidaire), que discutiram levar ao governo federal canadense o apelo de, dentro dos limites constitucionais e de soberania, deixar claro ao governo brasileiro que a execução de uma figura política como Marielle não pode passar impune.

De acordo com Alessandra Devulsky, uma das organizadoras do evento, não se trata apenas de fazer justiça para Marielle Franco, mas também de deixar claro para os setores fascistas e retrógrados da política brasileira que a comunidade internacional não arrefecerá na defesa dos direitos democráticos.

Texto e Fotos por Raíssa Helena Begosso

2 Comentários

Deixe uma resposta