A militarização do programa nuclear sob Bolsonaro e a mídia liberal

Não há nenhum país em que o programa nuclear, não importa se para fins pacíficos ou bélicos, não seja militarizado. Um empreendimento dessa natureza deve ser controlado parcial ou totalmente pelas Forças Armadas. É questão de Estado, de defesa nacional.

Se o Bolsonaro de fato quer aumentar o controle militar sobre o programa nuclear e ainda desenvolver a bomba atômica, conforme “denunciado” pelo UOL (como se isso fosse algo para se denunciar e não para se celebrar), então há pelo menos alguma coisa muito boa para dizer do seu governo.

O chilique do UOL e do Greenpeace acerca da “militarização do programa nuclear sob Bolsonaro” é absolutamente ridículo e mostra que o que está por trás de muito do “Fora Bolsonaro” não é um projeto de (re)construção nacional, mas de aceleração do desmonte do país, incluindo o desmonte das Forças Armadas e do programa nuclear, desmonte esse que FHC começou e a Lava Jato continuou.

As oligarquias querem tirar o Bolsonaro da mesma forma que tiraram o Collor e a Dilma, para colocar no lugar a demotucanalha, cuja capacidade destruidora é muito superior a de todos esses.

A militarização do programa nuclear sob Bolsonaro e a mídia liberal

Deixe uma resposta