GUSTAVO CASTAÑON: O vídeo que eu vi

Ontem, a divulgação do vídeo da sinistra reunião ministerial de 22 de abril não trouxe uma prova nova contra Bolsonaro, como todos sabiam que não traria. Os trechos que provariam o crime de responsabilidade de Bolsonaro já haviam sido amplamente divulgados. O que ela trouxe foi a chocante prova cabal em vídeo da tentativa de interferência de Bolsonaro na Polícia Federal em uma reunião pública e gravada.

Diante disso a reação da máquina de robôs bolsonarista era esperada. Hoje, o comediante Marcelo Adnet postou um vídeo mostrando cem perfis bolsonaristas repetindo o mesmo texto de seis linhas, terminando com a frase de que o vídeo era “a maior propaganda de todos os tempos”. 100% esperado.

O que me surpreendeu de fato horas depois foi que as máquinas de rede do PT, seus “influencers”, seus “analistas”, seus robôs e infiltrados estavam repetindo a narrativa bolsonarista sem tirar nem por.

Pesquisa de rede a que tive acesso logo depois da divulgação mostra que, de fato, a repercussão foi favorável a Bolsonaro para além de sua bolha. A charada era fácil de matar, mas confesso, o nível de canalhice era tão grande que não consegui nem formar a hipótese: o PT entendeu que a prioridade era atacar Moro e dizer que, “definitivamente, ele não sabe o que é uma prova”. É 2022, estúpido. E no caso, estúpido mesmo, porque o que se discutia na reunião é armar os bolsonaristas para a guerra civil.

Carla Zambelli não estava brincando quando falou que “o PT vai ajudar”. Pra eles, a prioridade é conseguir a suspeição de Moro no caso Lula e pintá-lo como criminoso. 500 mil brasileiros à espera da morte e milícias contra a democracia sendo formadas em todo Brasil podem esperar.

Embora muita gente boa que respeito tenha ficado decepcionada com o conteúdo do vídeo, claramente sua decepção estava influenciada pela máquina de “analistas”, “fake news” e infiltrados petistas.

Esperavam uma “bala de prata” que não existe. Há bala de prata contra lobisomens, não contra um movimento de psicóticos.

O vídeo não atinge a base bolsonarista de fanáticos religiosos e sociopatas, mas ele radicaliza e muito o ambiente político e aumenta a determinação dos 50% de ruim e péssimo de deter a marcha da insensatez.

O vídeo que eu vi não foi o vídeo que o PT viu.

No vídeo que eu vi Bolsonaro claramente oferece a prova de que Moro falou a verdade interferindo na PF do Rio para proteger a família e os amigos, e nada tinha a ver com segurança pessoal, que é de responsabilidade do GSI.

Horas depois o próprio Bolsonaro dá entrevista na frente do Alvorada se comprometendo ainda mais que nas horas de vídeo com o crime cometido.

No vídeo que eu vi, um presidente da república comete mais dois crimes de responsabilidade, o primeiro confessando ter um serviço privado de inteligência, o segundo defendendo armar a população para que ela se volte contra as instituições.

Defendeu preparar a insurreição armada.

No vídeo que eu vi, um criminoso ambiental condenado que ocupa a pasta do meio ambiente promete investir contra a Amazônia e a legislação ambiental enquanto a imprensa está distraída pela pandemia.

No vídeo que eu vi, um ministro investigado por fraudes em fundo de pensão, que no momento pilota a maior tragédia da história da economia brasileira, sugere ao presidente que não ajude os pequenos empresários, sua base, mas sim “ganhe dinheiro” ajudando as grandes empresas.

No vídeo que eu vi, esse mesmo meliante responde com sarcasmo e palavras de baixo calão à ministra da agricultura que pedia juros menores ao campo, outra base de Bolsonaro, pois hoje o próprio BB empresta a absurdos 9%. Ele chama a instituição mais antiga do Brasil de “porra”.

No vídeo que eu vi, o retardado mental, iletrado e sicofanta que ocupa o ministério da educação pede a prisão de todo o Supremo Tribunal Federal.

No vídeo que eu vi, a perigosa sociopata que prega que a escola pública ensina feitiçaria pede a prisão de todos os prefeitos e governadores que estão lutando contra o governo federal para conter a pandemia e aplicar o máximo que for possível das recomendações da Organização Mundial de Saúde.

No vídeo que eu vi, eu vi o governo de mais baixo nível moral e intelectual de todos os tempos, que não tem a menor ideia do que está fazendo.

A única coisa que eu não vi naquele vídeo, foi tratarem de como impedir que no mínimo 500 mil brasileiros morram sem respirar nos próximos meses.

Eu não sei qual foi o vídeo que o PT viu. Mas eu tenho certeza que o vídeo que os ativistas internacionais verão antes de cobrar o fim das compras de produtos do Brasil é o que eu vi, que o vídeo que o mercado viu mostrando instabilidade sem fim à vista é o que eu vi, que o vídeo que a base agropecuária de Bolsonaro viu é o que eu vi, que o vídeo que a base de pequenos empresários de Bolsonaro viu é o que eu vi, que o vídeo que o STF viu é o que eu vi, que o vídeo que os governadores e prefeitos viram é o que eu vi, que o vídeo que a imprensa viu é o que eu vi.

E esse vídeo é o vídeo de uma reunião ministerial do pior governo brasileiro de todos os tempos, que perdeu as condições políticas de existir.

Em dois meses, também perderá boa parte desses 25% de bom e ótimo.

Quem viver, literalmente, verá.

GUSTAVO CASTAÑON O vídeo que eu vi bolsonaro reunião moro

14 Comentários

  • Castañon, você igualar Lula a Bolsonaro, faz você se igualar à Rede Globo na Teoria dos Dois Diabos como demonstra a foto colocada no seu artigo. Está forçando a barra. Não pense que ela vai santificar o teu candidato Ciro Gomes. Vai usá-lo até quando puder para atacar a centro-esquerda. Mantendo o atual modelo político, qual a real chance de Ciro Gomes fazer as reformas estruturais tão esperadas, já que seu partido não tem base social significativa ? A Globo continuará a carregar Moro no colo e apoiará qualquer candidato à direita, mas Ciro Gomes, que se moveu para a centro-direita, não faz parte do jogo.

    8

    9

  • Edson, não seja ridículo. Ninguém está igualando Lula a Bolsonaro, Lula não é de esquerda, o PT não tem mais base social significativa e Ciro está na centro-esquerda onde sempre esteve, o que não é o caso do social-liberalismo do PT.

    9

    4

    • Pelé, não gaste seu latim com Edson Santos. Ciro Gomes está certíssimo. Um petista fanático é tão irrealista quanto um bolsominion.
      Ademais, classificação dos partidos no espectro ideológico é algo tão impreciso quanto a taxa de letalidade do covid no Brasil. Por exemplo, no artigo “Impeachment pede frente amplíssima”, Gilberto Maringoni (PSol), enquadra PT, PSB, PDT e Rede no “centro”.
      Para um identitário como esse Edson, os registros da pena de um escriba aliado devem ferir a alma.

      3

      1

  • Tem de fazer sempre assim: disse o que quis, vai ouvir o que não quer.

    Vamos fazer assim, Beto: diga-nos em que se baseia pra dizer que o Ciro foi prà centro-direita, ou revele-se como mero propagador da campanha rasteira de difamação do PT contra tudo o que vê como desafio à sua hegemonia.

    2

    1

  • Quem está defendendo Sérgio Moro? É esse tipo de desonestidade intelectual que o Gustavo está justamente atacando. O militante petista canalha não mede suas consequências mesmo. Não venham falar deu união mais. União com PT é o cacete.

    2

    2

  • Parece que a situação está indo para um rumo que teremos no segundo turno de 2022 Bolsonaro (ou Mourão) x Moro… vamos continuar nos debatendo mais… sobre quem é de esquerda, quem é de direita, quem é de centro, quem é o culpado de o Bolsonaro ter ganhado, porque o PT não fez as reformas que esperávamos… tem muita coisa prá brigar… vamos escolher os motivos… vamos dar uma polida nos egos… Os banqueiros agradecem… Parece que voltamos ao início da década de 90, com os partidos mais sociais esfacelados e sem coesão. Todos os partidos ditos de esquerda têm sua solução milagrosa que passa pela ridicularização dos outros partidos ditos de esquerda e querem impor suas convicções, muitas vezes expressas em análises onde os interesses políticos, em alguns aspectos, superam as relações de causa e efeito… se a coisa continuar por aí vamos ter mais do mesmo na presidência em 2022…

    0

    0

  • Que foto tosca. Dá prá ver que o rosto do Lula é montagem.

    0

    0

  • Ta fácil fazer artigo assim: “pesquisas as quais tive acesso”, analistas pagos, perfis ds rede de bots… sem citar nem demonstrar nada. Tá fácil demais… vi taaanta gente nada a ver com o PT críticar o “sistema probatório de Moro” e o fortalecimento da base de Bolsonaro. Tanta gente dizer o contrário. Isso aqui talvez tenha sido o pior, não pelo que diz, mas por se esconder atrás do “pesquisa a que tive acesso”, coisas que vi… tava bom de ir pro Jornal da Cidade.

    0

    0

  • O portaldisparada e a maioria de seus articulistas estão para o PT e Lula assim como o portal 247 e a maioria de seus articulistas estão para o PDT e Ciro. No fundo, estamos diante de dois grupos de indivíduos com a mesma origem social, disputando o mesmo espaço político, enquanto, externamente a esses procedimentos nefastos e divisionistas, a besta fascista-miliciana prepara-se para o golpe final. Tomara que todos saibam se comportar nos centros de tortura do futuro regime fascista bolsonarista miliciano com a mesma determinação com que se atacam uns aos outros, em festival de golpes baixos, visando puxar os tapetes dos seus “inimigos principais”, sonhando sonhos carreristas, com lugares importantes na máquina de poder institucional.

    1

    1

  • Essa foto é péssima. Não combina com o caráter da “turma boa”. Sugiro trocar, testemunha contra a base de apoiadores do Ciro.

    0

    0

  • Gente, como tem idiota no mundo! É claro que a foto parece montagem, é montagem. O Disparada tem tradição de foto-montagens humorísticas. E isso aqui é uma revista de opinião, não finge ser jornal como o 247 para espalhar fake news. Não gostam da opinião, vão ler os idiotas lulistas no gabinete do ódio do PT.

    0

    0

Deixe uma resposta