Aliado internacional de Bolsonaro declara Papa Francisco como “inimigo”

O ex-estrategista de Donald Trump e atual portador da bandeira do populismo de direita Steve Bannon, aliado internacional de Jair Bolsonaro, declarou o Papa Francisco como “inimigo”.

A notícia foi dada pelo jornal britânico The Guardian. Em conversa com Matteo Salvini, vice-primeiro ministro italiano, Bannon teria dito que o Papa Francisco deve ser atacado politicamente.

As desavenças com o Papa são por conta da questão da imigração na Europa. A extrema direita, capitaneada internacionalmente por Steve Bannon, é dura no tratamento dos refugiados do Oriente Médio e do norte da África, locais onde o neocolonialismo ocidental opera de forma radicalmente violenta há décadas, desestruturando até mesmo tradicionais Estados nacionais.

Para uma análise consistente do tema do populismo e da relevância de Steve Bannon, recomendo um texto do editor e colunista Luiz Roque Miranda Cardia.

 

 

1 Comentário

Deixe uma resposta