RICARDO CAPPELLI: Aprovação de Bolsonaro cai na pesquisa Atlas (27/04/2020)

1 – Bolonaro tinha na pesquisa anterior, antes da saída de Moro, 22% de ótimo e bom. Nesta tem 21%. Apresentava 29% de regular, nesta, 28%. O gráfico pula a última apuração e vai de de 26% para 21″ de ótimo e bom, indicando uma queda de 5 pontos. Trabalha com um intervalo maior, desconsidera o último dado, antes da saída de Moro.

2 – A pesquisa XP de dezembro indicava que Bolsonaro contra Moro poderia significar uma perda de 5 pontos do Capitão. É o que parece estar acontecendo. Deve sair Datafolha esta semana. Este instituto tem apresentado números diferentes do Atlas.

3 – A pesquisa Atlas indica que apenas 30% aprovam o governo. Na pesquisa anterior esta pergunta era diferente. Perguntavam se os eleitores aprovavam a gestão de Boslsonaro “da crise”. 37% aprovavam. Mudança de metodologia, de qualquer forma, sendo otimista, ele perdeu 7 pontos, próximo do previsto pela XP.

4 – O dado mais interessante é o aumento do apoio ao impeachment, que chega a 54%. A pesquisa também indica que 37% continuam contra. Ele parece estar se afastando do leitor médio, de centro. Antes este eleitor se dividia, uma parte ia com ele. Agora parece estar mais resistente.

5 – Mesmo considerando a perda previsível pela saída de Moro (considerei o dado da XP que apontava cerca de 5%) e sendo otimista, ele mantém cerca de 30% do eleitorado ao seu lado, considerando que apenas 9%, menos de 1/3, dos 28% que o consideram regular possam caminhar com ele.

6 – Ele sofreu uma perda prevista, talvez até calculada. Está mais para pontos perdidos durante um round do que para um nocaute. Vai assumir o controle da PF, do Ministério da Justiça e talvez crie o Ministério da Segurança Pública para a bancada da bala. Valeu o custo? As próximas pesquisas medirão a tendência e a capacidade de reação do Capitão. Mas ele perder pontos não deixa de ser uma ótima notícia.

7 – O presidente fez hoje uma manobra tática. Afirmou que Guedes é quem manda na economia. A Bolsa subiu instantaneamente. Quem está forte não precisa de afirmação, é justamente o contrário. Pareceu um artifício para ganhar tempo e não se meter em uma nova briga em tão pouco tempo. O paredão desta semana parece que foi adiado.

8 – A pesquisa indica que as movimentações no quadro não mudam em absolutamente nada as posições da esquerda. Quem sobe quando a imagem de Bolsonaro é abalada são outros atores da direita. O eleitor esta indicando que pode sair do Capitão, mas que não irá para o outro pólo. Parece buscar uma saída mediada.

9 – Prestem atenção ao STF e ao PGR. É muito improvável que qualquer iniciativa mais aguda contra o Capitão saia do Congresso.

10 – E nunca esqueçamos da pandemia e da economia. São os fatores que parecem ter força para impor alguma saída mais drástica, muito mais que Moro ou qualquer outro abalo causado pela disputa política. Seu João e Dona Maria querem sobreviver e ter o que comer. São eles que decidem o jogo real.

RICARDO CAPPELLI Aprovação de Bolsonaro cai na pesquisa Atlas (27042020)

Deixe uma resposta