O PeTucanismo enterrou Darcy Ribeiro – Escola boa é cara, mas custa 7.64% de um presidiário

8 anos de governo Collor seriam melhores para a educação brasileira, e 8 anos de Itamar Franco seriam melhores para o Brasil, do que os 4 mandatos do PT e os 2 do PSDB, assim afirma a história e a compreensão acadêmica, pela teoria e prática do que é importante, a educação de base. Esse é o coração, convencionado e aceito cientifica e popularmente, para o desenvolvimento de uma nação, sua independência econômica, soberania nacional e no caminho irrevogável da justiça social, o que dirimi as desigualdades, para qualificar o povo em matéria de pensamento crítico, poder de escolha, preparo para o trabalho digno, espiritualidade e virtude.

Quando Collor ganha as eleições de 1989, Brizola e Darcy Ribeiro, que tinham um inequívoco compromisso com o Brasil, convencem o presidente eleito da importância dos CIEPs – Centros Integrados de Educação Pública. Brizola e Darcy em 4 anos construíram 504 destes e reformaram mais de 2000 escolas no RJ.

Em ação coordenada, PT, PCdoB, PCB e PV apoiam Moreira Franco contra Darcy que perde as eleições do Rio, o que assassina os CIEPs. Collor assina o projeto apresentado pelos trabalhistas e nascem os Centros Integrados de Atenção à Criança e ao Adolescente — CIAC.

Seriam 5000 CIACs construídos nos 600 maiores aglomerados urbanos que atenderiam 6 milhões de crianças, 3,7 milhões no ensino fundamental e 2,3 milhões no ensino médio.

Cada CAIC (novo nome após a renúncia de Collor e reestruturação de Itamar Franco), cada palácio de educação cujo tamanho padrão era de 16 mil m2, custava cerca de 2,2 milhões de dolares – obra e equipamentos da escola, terreno era doado pela prefeitura. E cada aluno custava média de USD 600/ano, ou USD 50/mês, hoje seria R$ 250 por mês, por aluno.

No #TBT de hoje, a genialidade do meu saudoso amigo e eterno líder Leonel de Moura Brizola.

Posted by Carlos Lupi on Thursday, June 11, 2020

Em 1996, FHC crimiminosamente encerra o programa com apenas 429 Caics construídos. “Os prédios são muito caros e a administração tem um custo incompatível com os orçamentos de Estados e municípios.” Disse o verme do Min. de Educação Paulo Renato Souza, de FHC, ao jogar a pá de cal em um dos projetos de educação mais revolucionários implementados no Brasil.

Collor, FHC e Lula se acotovelavam para implementar o mesmo programa em geral, mas com Collor conseguímos uma vitória que FHC e Lula negaram aos brasileiros, às crianças brasileiras. A chance do melhor programa de educação público no mundo em seu tempo. Isso sim é revolução em educação.

Mas 4 mandatos do neoliberalismo do lulopetismo e outros 2 dos seus iguais tucanos, enfim 6 mandatos de PeTucanismo e seu coração de pedra para com o povo e tchutchuca com os banqueiros, nos trazem à realização da profecia de Darcy Ribeiro em 1982. “Se os governantes não construírem escolas, em 20 anos faltará dinheiro para construir presídios”.

Obrigado neoliberais PeTucanos. Nos legaram 750 mil presidiários e 60 mil assassinatos por anos. Ainda temos um déficit de 250 mil vagas no sistema prisional. Um presidiário custa 2,4 mil por mês ou 28,8 mil por ano. Um aluno de ensino médio hoje custa 2,2 mil POR ANO. Até 2022 o Brasil terá mais de 1 milhão de presidiários. Com o custo de um presidiário se patrocina mais de 10 alunos de ensino médio.

E vocês acham CAICs caros? Isso sim é programa para em 4 anos estabelecer novas bases e estruturas no Brasil. Não experiências de cidades de 100 a 200 mil habitantes que conseguem em 30 anos com o mesmo povo no poder, alcançar uma experiência medianamente satisfatória na educação pública. Essas experiências são positivas, mas não falam da escala que o Brasil precisa, muito menos dá as respostas sociais como é o caso da Educação integral em Escola a tempo integral em uma estrutura integrada, como eram os CIEPs e CAICs.

O projeto deve ser modernizado sobre as sólidas bases desenhadas por Darcy Ribeiro. Esse foi o maior educador que petistas e tucanos fizeram de inimigo, pois suas ideias afastariam o povo brasileiro, pela educação, de suas garras egocêntricas e entreguistas para sempre.

Falam bem de Darcy em seus momentos de pompa, mas o ódio pelo amor de Darcy pelo Brasil e seu povo se demonstra ao enterrar o seu legado de CIEPs e CAICs. É tenebroso quanta gente ligada a educação e cultura já ouviu algo de Darcy e nada conhece de CIEPs e CAICs.

O lulopetismo e o tucanismo são ninhos de canalhas covardes. Não falo do militante médio, mas dos formadores de opinião, dos graúdos, dos que aceitam os tapinhas nas costas de presidente americano dizendo que ele é o cara. Canalhas e covardes.

Darcy Ribeiro é o verdadeio patrono da educação brasileira.

Por Esdras Sant’Ana
A Voz do Brasileirismo: Nacionalidade em Rebeldia

O PeTucanismo enterrou Darcy Ribeiro - Escola boa é cara, mas custa 7.64% de um presidiário

4 Comentários

  • Bom, eu sou Trabalhista, amo o Darcy, e reconheço a revolução que foram os CIEPs. Tendo dito isso, trago parte das minhas constatações resultantes de minha dissertação de Mestrado pelo ECCO-UFMT, intitulada “Arquitetura Escolar e Democracia (1985-2010)”, e, ainda que num recorte empírico regional, o do aglomerado urbano Cuiabá-Varzea Grande: num país de extensão e peculiaridades continentais como o nosso, a federalização de modelos construtivos arquitetônicos, a despeito da gestão política escolar e de seu currículo, não funciona com uma modulação padronizada. Em meu estudo, vi que a imensa maioria dos CAICs, independente da excelente solução técnico-estético de Lelé, não eram, principalmente, adaptadas ao clima peculiar, extremamente quente e de imensa luminescência do Mato Grosso, o que os levou à uma imediata obsolescência e depredação. São belas obras, mas com as considerações higrotermicas e até estéticas equivocadas, pouco dialógicas, com a realidade assistida. A ação política, no que tange a educação, sempre é premente e urgente, mas não suplanta todas as condicionantes de sua gestão, à ela personificada em suas arquiteturas. Sem esse cuidado, boas e louváveis propostas correm o risco de se desvirtuarem ao populismo.

    1

    1

  • […] Leonel Brizola saberia te ver. Saberia que você “vem de longe”. Você é um projeto, uma grande narrativa. Você é quem produz analfabetos, que questiona o custo de boas escolas públicas e projetos, como ousou fazer o seu “capitão” dos anos 90 ao questionar os CIEPs. […]

    0

    0

Deixe uma resposta