JONES MANOEL: Sobre Deng Xiaoping

Che Guevara, certa vez, disse que o imperialismo errou em Cuba (acreditando que poderia cooptar os guerrilheiros liderados por Fidel Castro), mas que a classe dominante tinha aprendido com sua falha e o erro não se repetiria.

Ainda não tenho posição formada sobre Deng Xiaoping. Estou estudando o papel dele como líder. Mas uma coisa me chama atenção: tenho sobre minha mesa de trabalho uma série de excertos que tirei de vários livros, reportagens e documentos oficiais que consideravam o processo de Reforma e Abertura uma rendição da China aos Estados Unidos. Aliás, ao que parece, toda classe reinante (a burocracia diretamente ligada a gestão do poder representando a burguesia) dos EUA considerava que o processo iniciado com a liderança de Deng levaria a China a tornar-se uma colônia do Grande Império.

A história mostrou que o otimismo do imperialismo estadunidense não se confirmou. Ironicamente, o que era considerado na época uma rendição, tornou-se um dos pilares para a decolagem da China ao topo do mundo.

Será que o imperialismo errou de novo? Questões para pensar.

Por: Jones Manoel.

Deixe uma resposta